Hamilton celebra pole, mas cobra evolução e vê equilíbrio com a Ferrari

Compartilhe
Compartilhe
Share On Google Plus
Compartilhe
Contate-nos
Piloto inglês valorizou desempenho com o novo regulamento da categoria

Apesar das mudanças nas regras e do crescimento da Ferrari na pré-temporada, a Mercedes começou 2017 mais uma vez na frente Neste sábado, Lewis Hamilton foi o mais rápido no circuito de Melbourne e cravou a pole position para o GP da Austrália, primeira etapa do calendário, que será disputado neste domingo. Como era de se esperar, o inglês não escondeu a alegria pelo resultado.

Agência Estdo

25/03/2017      12:05h

“Tem sido um fim de semana fantástico até o momento. É incrível vir aqui pela 11.ª vez. Parece que foi ontem que disputei minha primeira prova aqui, mas foi em 2007. É uma grande jornada e estou incrivelmente orgulhoso pela minha equipe. A regra mudou e criou um grande desafio para todos. Estes caras trabalharam muito duro para fazer este carro e estou aqui para representá-los”, declarou.

Hamilton completou sua volta mais rápida no Q3 em 1min22s188, quase três décimos mais veloz do que Sebastian Vettel, que marcou 1min22s456. Apesar da vantagem neste primeiro momento, o inglês seguiu apontando o alemão da Ferrari como seu principal adversário e, por isso, cobrou que o carro da Mercedes esteja ainda melhor para a prova de domingo.

“Estou ansioso para a corrida, acho que está muito disputado entre nós e a Ferrari”, comentou. “As voltas nunca são perfeitas, há sempre um pouco de tempo para melhorar aqui e ali. Mas estou muito feliz com nosso desempenho e estamos em um bom estado para amanhã. Então, é preciso focar e ter certeza de que faremos nossa lição de casa para termos uma boa resposta para estes caras.”

Hamilton ainda fez questão de elogiar seu novo companheiro de equipe, Valtteri Bottas, que largará em terceiro em sua primeira prova com a Mercedes. “Ele fez um trabalho fantástico, sendo esse seu primeiro treino de classificação com a equipe. Ele é ótimo para nós, para a Mercedes.”

Substituto do atual campeão mundial Nico Rosberg, que surpreendeu ao anunciar a aposentadoria ao fim da última temporada, Bottas não fez a mesma análise de seu companheiro. Por mais que tenha exaltado o desempenho de sua Mercedes, ele admitiu que poderia ter conseguido um resultado melhor no treino

“A terceira posição não é a ideal. Não consegui entrar na volta perfeito, então não estou satisfeito com o resultado. Mas estou realmente orgulhoso da equipe de pessoas que construiu este carro. Vi apenas uma pequena parte da preparação para esta nova era da Fórmula 1, mas é realmente legal ver que todo este trabalho valeu a pena”, considerou.

Deixe um comentário