Tempestade faz treino da MotoGP ser cancelado e Viñales herda a pole no Catar

Compartilhe
Compartilhe
Share On Google Plus
Compartilhe
Contate-nos
Tempos combinados dos treinos livres dão largada na primeira fila ao piloto espanhol

Agência Estado

25/03/2017  23:59h

Uma grande tempestade, com direito a trovoadas, acabou motivando o cancelamento do treino de classificação da etapa do Catar do Mundial de MotoGP, neste sábado, em Doha. Com isso, a organização da categoria máxima da motovelocidade optou por formar o grid de largada com base nos tempos combinados dos três treinos livres realizados na quinta e na última sexta-feira, que tiveram Maverick Viñales como líder geral. Assim, sem precisar entrar na pista neste sábado, o espanhol acabou herdando aquela que foi a sua primeira pole na MotoGP.

Embora as fortes chuvas sejam raras no Catar, desta vez elas apareceram com força desde a madrugada de sexta para sábado e continuaram ao longo do dia. E como a pista do circuito de Losail não conta com um sistema de drenagem, várias poças se formaram ao longo do traçado.

A organização da prova ainda tentou secar a pista para poder realizar o treino classificatório, assim como esperou o tempo limite para que o mesmo pudesse ser disputado, mas não teve sucesso na tentativa. Para completar, a previsão indicava que novas chuvas poderiam acontecer e, com isso, não restou outra alternativa que não fosse cancelar a sessão qualificatória, tendo em vista os próprios riscos que o treino poderia proporcionar aos pilotos nesta condição.

Assim, Viñales, de apenas 22 anos e que substituiu o compatriota Jorge Lorenzo na Yamaha a partir desta temporada, viu a pole cair no seu colo depois de ter terminado os treinos livres de sexta-feira na primeira posição.

No fim das contas, o tempo que acabou assegurando a pole ao jovem piloto espanhol, de 1min54s316, foi conquistado já no primeiro treino livre da temporada, realizado na quinta-feira, antes de Viñales voltar a liderar as sessões de sexta.

O espanhol abrirá a sua trajetória como piloto da Yamaha depois de ter deixado a Suzuki no final do ano passado. E terá logo atrás dele no grid de largada deste domingo o italiano Andrea Iannone, justamente da Suzuki, que fez o segundo melhor tempo dos treinos livres ao cravar 1min54s848.

Já a terceira posição do grid será ocupada pelo fenômeno espanhol Marc Márquez, jovem tricampeão mundial da MotoGP, com o tempo de 1min54s912. Já a segunda fila do grid terá, pela ordem, o francês Johann Zarco (Yamaha Tech 3), o italiano Andrea Dovizioso (Ducati) e o britânico Scott Redding, também da Ducati

Já o lendário italiano Valentino Rossi, nove vezes campeão do mundo na motovelocidade, sairá apenas da décima posição com a sua Yamaha por ter sido justamente o décimo mais rápido dos treinos livres. Ficou atrás também do espanhol Dani Pedrosa (Honda), do alemão Jonas Folger (Yamaha Tech 3) e do britânico Cal Crutchlow (LCR Honda), respectivos sétimo, oitavo e nono colocados do grid. Rossi, porém, ficou à frente ao menos do espanhol Jorge Lorenzo, apenas o 12º colocado.


Essa é, por sinal, a única corrida noturna do calendário da MotoGP de 2017, que será aberta neste domingo com a etapa do Catar, marcada para começar às 15 horas (de Brasília). Por causa das chuvas constantes em Doha, os treinos de classificação das provas da Moto2 e da Moto3 também foram cancelados neste sábado e tiveram da mesma forma o grid de largada determinado com os tempos das sessões livres realizadas nos dias anteriores.

Deixe um comentário