Ceará Caçadores realiza seletiva de novos atletas para o Time de Desenvolvimento

Compartilhe
Compartilhe
Share On Google Plus
Compartilhe
Contate-nos

Ceará Caçadores realiza seletiva de novos atletas para o Time de Desenvolvimento

O Try Out acontece sábado (FOTO: Diego Dinelly / Assessoria Ceará Caçadores)

O Try Out acontece sábado (FOTO: Diego Dinelly / Assessoria Ceará Caçadores)

O Ceará Caçadores realiza, neste sábado (6), um TryOut que vai focar em atletas para compor o Time de Desenvolvimento.

A seletiva acontece a partir das 12h, no Shopping Benfica, em Fortaleza. As inscrições podem ser feitas online até esta sexta-feira (5) no site ou no dia do evento no local.

Aqueles que querem participar do TryOut 2017 podem realizar o pagamento da taxa, no valor de R$ 30, através do Pagseguro, logo após o preenchimento do formulário, ou presencialmente no dia da seletiva.

Após realizada a confirmação de pagamento, cada candidato receberá uma camisa exclusiva no dia do TryOut.

A proposta para a criação do Time de Desenvolvimento do Ceará Caçadores teve início após a grande procura no TryOut dos anos anteriores. Em 2017, os Caçadores realizaram em janeiro uma seleção para novos atletas tanto para o time principal, como para o Time de Desenvolvimento, sendo selecionados 40 novos atletas para a base. “A procura continuou muito grande, então vamos realizar um novo TryOut para atender uma demanda crescente de novos atletas procurando nossos jogadores e acessando as redes sociais do time, pedindo uma oportunidade para jogar e querendo praticar o futebol americano”, explica Bruno Rocha, presidente do Ceará Caçadores.

O Time de Desenvolvimento do Ceará Caçadores não é dividido por idade ou categoria. Todos os atletas começam aprendendo a base técnica do futebol americano. De acordo com o presidente, as orientações são as mesmas para um atleta de 15 ou de 30 anos. “É do zero que eles começam. E uma vantagem para os novos atletas é que, no time de desenvolvimento, eles podem praticar o esporte sem restrições, pois não precisam comprar o equipamento, pois praticamos a modalidade flag”, analisa Bruno Rocha.

Lyvia Rocha

Deixe um comentário