Alemão não corre risco de morte e deve receber alta, após ser baleado em tentativa de fuga

Compartilhe
Compartilhe
Share On Google Plus
Compartilhe
Contate-nos

Alemão não corre risco de morte e deve receber alta, após ser baleado em tentativa de fuga

Alemão é apontado como grande chefe da ação que furtou R$ 164,8 milhões do Banco Central de Fortaleza (FOTO: Reprodução)

O mentor do maior furto da história do Ceará passa bem e deve receber alta na sexta-feira (11) do Instituto Dr. José Frota (IJF).

Antônio Jussivan Alves, o Alemão, passou por cirurgia na manhã desta terça-feira (8), após levar dois tiros em uma tentativa de fuga da Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba (Grande Fortaleza), ocorrida nesta madrugada.

As informações são de Francisco das Chagas Ley, médico emergencista do IJF, em entrevista ao programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Alemão foi atingido no abdômen e na perna esquerda, perto da veia femural, conforme o médico. Ainda segundo ele, Antônio Carlito Avelino, o “Boi“, também baleado na ação, não corre risco de morte, devendo ser liberado na quinta-feira (10). 

Alemão e Boi tentaram escapar junto a Paulo Laércio Pereira de Freitas, conhecido como Paulo Cabecinha, por volta da 1h20 desta terça-feira, segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus). Conforme a pasta, eles foram flagrados através do sistema de videomonitoramento tentando chegar à muralha da penitenciária, que escalariam usando uma “teresa” (corda feita de lençóis).

O trio havia serrado as grades de ventilação da cela onde ficavam e, em seguida, serraram uma outra grade, que separa as vivências da muralha.

Do lado de fora, com uma escada e usando carros, havia um grupo à espera deles. Estes trocaram tiros com policiais que faziam a segurança da muralha — momento em que Alemão e Boi foram atingidos. Um PM também foi ferido, mas de raspão. Até o momento, os integrantes do grupo que dava suporte à fuga estão foragidos.

De acordo com a Sejus, Antônio Carlito tem 50 anos e responde a homicídio e roubo, estando preso desde 2010. Já Paulo Laércio tem 36 anos e responde por homicídio, receptação e roubo. Ele está recolhido desde 2014.

Furto ao Banco Central

Esta terça-feira também marca o “aniversário” de 12 anos do Furto ao Banco Central. Na ocasião, os criminosos levaram R$ 164,8 milhões do cofre do banco, após escavarem um túnel de 80,5 metros a partir de uma loja de fachada.

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, ao todo, 133 pessoas, em 28 ações penais. São financiadores, executores e envolvidos com a lavagem do dinheiro do furtado. Noventa e quatro deles foram condenados e 16 absolvidos. Os demais ainda aguardam julgamento.

Foram 28 ações penais, com 133 réus, entre eles financiadores, executores e envolvidos com lavagem de dinheiro. Destes, 94 foram condenados, sendo 30 deles com participação direta na ação, e 16 absolvidos.

Lucas Barbosahttp://tribunadoceara.uol.com.br/noticias/segurancapublica/alemao-nao-corre-risco-de-morte-e-deve-receber-alta-apos-ser-baleado-em-tentativa-de-fuga/

Deixe um comentário