Mosquito Aedes aegypti consegue chegar a apartamentos com auxílio de elevadores

Compartilhe
Compartilhe
Share On Google Plus
Compartilhe
Contate-nos

Mosquito Aedes aegypti consegue chegar a apartamentos com auxílio de elevadores

O índice de Chikungunya no Ceará é o mais alto do país (FOTO: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas)

O índice de Chikungunya no Ceará é o mais alto do país (FOTO: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas)

O mosquito Aedes aegypti tem por característica não ultrapassar mais de três metros de altura em seus vôos, além de não sobrevoar longas distâncias. Apesar disso, não é raro encontrá-lo dentro de apartamentos.

O coordenador e Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, Nélio Moares, faz o alerta. “Ele pode entrar pelo elevador, pode entrar em alguma caixa de encomenda, onde muitas vezes encontra-se em repouso e você estaria transportando, sem saber, ao seu apartamento”, relata.

“Também é possível levar ovos desses mosquito impregnados em recipientes, baldes ou tambores”, conta o coordenador.

Em tempos de epidemia de chikungunya, Nélio afirma que todo cuidado é pouco. O Aedes aegypti pode causar doenças como dengue, zyka e chikungunya. A Secretaria Municipal de Saúde assegura que realiza a visita aos imóveis da capital num intervalo médio de 60 dias e que a inspeção inclui os condomínios.

O índice de Chikungunya no Ceará é o mais alto do país, seis vezes maior que o nível considerado epidêmico. Já são 914 casos confirmados para cada grupo de 100 mil pessoas, no Estado. A Secretaria da Saúde do Ceará confirma mais de 58 mil casos da doença só este ano.

Tribuna Bandnews FMhttp://tribunadoceara.uol.com.br/noticias/saude/mosquito-aedes-aegypti-consegue-chegar-a-apartamentos-com-auxilio-de-elevadores/

Deixe um comentário