Liberação de bebidas alcoólicas nos estádios do Ceará avança na Assembleia Legislativa

Compartilhe
Compartilhe
Share On Google Plus
Compartilhe
Contate-nos

Liberação de bebidas alcoólicas nos estádios do Ceará avança na Assembleia Legislativa

Defensores da proposta afirmam que a liberação deve impulsionar a economia (FOTO: Luci Correia/Flickr)

A comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou por 4 votos a 3 o projeto de lei que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol do Ceará.

A proposta ainda precisa passar por outras comissões da casa antes de ser levada a plenário. O resultado apertado da primeira votação já é um prenúncio de que haverá divergências no seguimento da medida.

A venda de bebida em estádios cearenses é proibida desde 2011, atendendo ao Estatuto do Torcedor.

Defensores da proposta afirmam que a liberação deve impulsionar a economia. Quem é contra alega que a violência nas praças esportivas deve aumentar.

O comerciante Sebastião Silva não vê problema na venda de álcool. “Vai atrapalhar alguma coisa? Não atrapalha. Quando a pessoa vai para o estádio, uns vão com o intuito de assistir o jogo e voltar numa boa. Mas tem outros que já vão pensando em coisa errada”, conta.

Já a comerciante Maria Doraci pensa diferente. “Eu acho isso errado. Os torcedores já são agressivos, eles tendo a liberdade de comprar bebida vou se tornar mais ainda. É só um passo para as agressões se tornarem mais perigosas”.

Para se tornar lei, o texto ainda precisa ser avaliado em outras quatro comissões da Assembleia. A proposta é do deputado Gony Arruda e tem como relator o deputado Evandro Leitão.

O deputado Evandro Leitão anunciou a vitória em uma rede social (FOTO: Reprodução)

Rossana Brasil, conselheira de políticas públicas sobre drogas do governo do estado, é contra a medida. “Na minha opinião a violência vai aumentar cada vez mais a partir do momento que vai ser liberado. O Estado precisa colocar regras. Se você vende a bebida dentro do estádio, a violência vai duplicar”.

Confira as entrevistas à Tribuna Bandnews:



Tribuna do Ceará

Deixe um comentário