Em eleições municipais, chavismo vence em 300 das 335 cidades venezuelanas

Em eleições municipais, chavismo vence em 300 das 335 cidades venezuelanas

Força

Partido socialista conquista principais cidades do país ao vencer em 22 das 23 capitais estaduais

Fania Rodrigues |
Na maioria dos municípios, o PSUV ganhou com mais de 70% dos votos
PSUV

Em sua terceira vitória eleitoral neste ano, o chavismo, força política liderada pelo Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), venceu em 300 dos 335 municípios venezuelanos. Nas eleições municipais realizadas no último domingo (10), os candidatos socialistas conquistaram as principais cidades do país. Das 23 capitais estaduais, 22 duas serão administradas por essa força política, criada pelo ex-presidente Hugo Chávez.

O índice de participação eleitoral foi de 47% do total de eleitores do país. O percentual é inferior à última eleição municipal, realizada em 2013, quando 58% do eleitorado saiu a votar. Entretanto, os candidatos do PSUV tiveram recorde de votação. Em pelo menos a metade dos municípios, o chavismo ganhou com mais de 70% dos votos. Em Atures, capital do estado venezuelano do Amazonas, o candidato socialista José Zamora obteve 91% dos votos. Um recorde.

A vitória mais festejada foi a da candidata socialista Erika Faria, na prefeitura de Caracas, Distrito Federal. Erika obteve 66% dos votos e superou o recorde de votação presidencial de Hugo Chávez, que, em 2012, tinha conquistado 57% dos eleitores desse local. Em um discurso emocionado na noite de domingo (10), a nova prefeita de Caracas se referiu aos resultados como “a vitória perfeita”.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, discursou ao lado de Erika Faria, na histórica Praça Bolívar, no centro de Caracas. O mandatário comemorou e disse que vai convidar todos os prefeitos a trabalharem junto com o governo nacional. “Vou convocar para uma reunião com os 335 prefeitos para fazer um só plano de serviço publico de água, de transporte. Acredito no diálogo, na palavra e no trabalho”, afirmou Maduro.

Mapa com os resultados dos principais municípios do país, divulgados pelo CNE/Crédito: Jornal Ciudad Caracas

Oposição

Em alguns municípios ainda não foram divulgados os resultados finais, devido às difíceis condições de transporte das urnas e de comunicação, por serem regiões mais isoladas. No entanto, segundo o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), os resultados apurados até o momento mostram que os partidos opositores ao governo de Maduro elegeram cerca de 30 prefeitos. Os números mostram que a oposição perdeu espaço, já que no mandato anterior, cerca de 80 prefeituras eram administradas por políticos opositores.

A oposição postulou candidatos em todos os 335 municípios do país, de acordo com informações divulgadas pela presidenta da Assembleia Nacional Constituinte, Delcy Rodríguez. Inclusive, com candidatos de partidos como Primeiro Justiça, Vontade Popular e Ação Democrática, que haviam anunciado que, desta vez, não iriam concorrer, após perderem espaço em vários estados. Contudo, municípios importantes do estado de Miranda, que eram administrados pela oposição, como Chacao e Baruta, continuaram com o partido Primeiro Justiça.

Nesta segunda-feira (11), a Mesa da Unidade Democrática (MUD), coalizão de partidos opositores, divulgou um comunicado afirmando que os candidatos desta articulação “não tiveram igualdade de condições” na concorrência com os políticos do PSUV e classificou a eleição como “fraudulenta”.

Já o CNE reafirmou que todos os partidos que estavam participando do processo acompanharam as auditorias, contagem dos votos, fiscalização das mesas de votação e que nenhuma irregularidade foi apontado por nenhuma das testemunhas.

11 de dezembro de 201714:46

Via Brasil de Fato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *