Papo Esportivo | Final da Sul-Americana: ainda não acabou

Papo Esportivo | Final da Sul-Americana: ainda não acabou

Flamengo

Difícil? Sim. Impossível? Nem um pouco

Luiz Ferreira |
O Flamengo precisa vencer o Independiente por dois gols de diferença para conquistar a inédita Copa Sul-Americana
Gilvan de Souza / flamengo.com.br

Caro leitor do Brasil de Fato, o título da coluna dessa semana pode parecer oportunista, mas não é. Na prática, ele reflete a mais pura realidade. O Flamengo não fez um bom jogo, deu mole em vários momentos contra o Independiente na Argentina e sofreu uma virada quando poderia até ter vencido. Sem exagero. Mas o título da Copa Sul-Americana ainda está aberto. Ainda mais com a torcida prometendo lotar o Maracanã e empurrar o time. Não será fácil. O Flamengo precisa de uma vitória por dois gols de diferença para ser campeão ainda no tempo normal ou de uma vitória simples para levar a decisão para a prorrogação ou para os pênaltis. Difícil? Sim. Impossível? Nem um pouco.

Os primeiros minutos do Flamengo no jogo desta quarta-feira e a atuação (ainda que desorganizada) após levar o belo gol da virada (marcado por Meza) são a prova de que os comandados de Reinaldo Rueda têm totais condições de vencer o Independiente no Maracanã. Mas será preciso jogar com um pouco mais de inteligência (sem cair na pilha e na catimba dos argentinos), bloquear as laterais (o mapa da mina do Rey de Copas), proteger mais a zaga e controlar os nervos diante da pressão pelo resultado. Éverton e Vinícius Júnior entraram bem no jogo e podem ser muito úteis na próxima semana, fechando seu setor, auxiliando Pará e Trauco na marcação e saindo em velocidade para os contra-ataques. Assim como Diego e Everton Ribeiro podem aparecer mais e mostrar a qualidade que os dois possuem com a bola no pé. Mas acima de tudo, será preciso jogar com a raça característica dos grandes times do Flamengo. E o principal: não confundir raça com violência e nem garra com rispidez. Inteligência acima de tudo.

Não vou enganar você, torcedor do Flamengo. A parada no Maracanã será duríssima. Preparem-se para enfrentar dor, ranger de dentes ou lágrimas. Se elas serão de raiva, tristeza, alegria ou vibração, só vamos saber após o apito final. Mas não deixe de torcer, de mandar a sua vibração positiva e incentivar até mesmo os jogadores que você mais detesta. Eles vão precisar dessa força.

VASCO DA GAMA

Contra todos os prognósticos, o Trem Bala da Colina conquistou uma vaga para a Libertadores de 2018. E vamos parar com essa história de “o Vasco tem que torcer pelo Flamengo na Sul-Americana”. O Vasco depende apenas dele. Ponto. Mas precisa se reforçar. Libertadores não é brincadeira.

BOTAFOGO

Parece mesmo que o time perdeu o brilho nas últimas rodadas do Brasileirão. Aliás, alguém precisa explicar o que se passa no Botafogo. De time aguerrido e aplicado, os comandados de Jair Ventura se transformaram num combinado de casados e solteiros. Algo não cheira bem…

FLUMINENSE

Abel Braga bateu o martelo e disse que vai permanecer no Fluminense para a próxima temporada. Só resta saber que time ele terá em mãos e qual será a situação financeira do clube. O fim de 2017 já foi extremamente complicado. A torcida não precisa de mais sustos no ano que vem. Oremos…

Grande abraço e até a próxima!

11 de dezembro de 201720:18

Via Brasil de Fato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *