Blairo Maggi defende integração de sistemas de avaliação de riscos no Mercosul

Blairo Maggi defende integração de sistemas de avaliação de riscos no Mercosul

Durante reunião hoje (21) da 51ª Cúpula do Mercosul e Estados Associados, o ministro Blairo Maggi, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, defendeu a integração dos sistemas de avaliação de riscos sanitários, fitossanitários e ambientais entre os países do bloco. Em discurso, ele que disse que este é um ponto que a ser considerado prioritário na agenda do bloco comercial.  

“Vamos avançar na harmonização de medidas sanitárias e fitossanitárias, otimizar custos e capacidades técnicas, facilitar o comércio regional, ter posições mais harmônicas em fóruns internacionais e condições melhores para negociar acordos de livre comércio”, afirmou Maggi. 

Acordos internacionais

Sobre as negociações entre o Mercosul e a União Europeia, o ministro se mostrou otimista quanto ao fechamento de acordo entre os dois blocos econômicos. Segundo ele, a partir daí o Mercosul poderá incrementar o acesso a mais mercados e impulsionar a diversificação das suas exportações.

A União Europeia responde por 13% do total das exportações e por 15% das importações mundiais, movimentando cerca de US$163 bilhões, de acordo com dados de 2016.

Maggi também lembrou das negociações do Mercosul com a Coreia do Sul, que movimenta por ano aproximadamente de US$ 30 bilhões (2016) em importações de produtos agropecuários em todo o mundo e é um importante mercado para o agronegócio, com destaque para carnes, frutas e grãos.

Com a presença do presidente Michel Temer, a 51ª edição da Cúpula dos Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados, foi realizada logo depois da Reunião do Conselho do Mercado Comum (CMC), órgão decisório de nível ministerial, que encerrou a Presidência Pro Tempore Brasileira (PPTB) do Mercosul, exercida durante o segundo semestre de 2017.

Temer transmitiu hoje (21) a presidência pro tempore do bloco para o presidente do Paraguai, Horácio Cartes. Na reunião, os países assinaram acordos em áreas como direito do consumidor e liberação de compras governamentais.

Além de Michel Temer, participaram da reunião do Mercosul em Brasília os presidentes Mauricio Macri (Argentina), Horacio Cartes (Paraguai) e Tabaré Vázquez (Uruguai) – países integrantes do Mercosul – Evo Morales (Bolívia) e David Granger (Guiana). Também estiveram presentes representantes do Chile, Colômbia, Equador, Peru e Suriname – estes na condição de associados.

*Com informações da Coordenação-geral de Comunicação Social do Ministério da Agricultura (imprensa@agricultura.gov.br)

 

21 de dezembro de 201717:31VIA EBC GERAL

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


%d blogueiros gostam disto: