Inauguração do campo de futebol da ENFF é destaque nos programas Brasil de Fato

Inauguração do campo de futebol da ENFF é destaque nos programas Brasil de Fato

Rádio

Batizado de Dr. Sócrates Brasileiro, o campo homenageia o jogador que levou a política para dentro dos gramados

Redação |
Edições vão ao ar no sábado, com reprise aos domingos
Gabi Lucena | Bdf

O destaque das edições do Programa Brasil de Fato nas rádios de MG, RJ, PR, PE, SP e na cidade de Sorocaba é a inauguração do campo de futebol Dr. Sócrates Brasileiro, da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), centro de educação e formação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Localizado em Guararema, a 80 km de São Paulo e construído coletivamente, o campo homenageia o jogador Sócrates, figura importante dentro e fora dos gramados devido a militância política.

Em São Paulo e Sorocaba, a edição deste sábado também traz entrevista com Padre Henrique Moura, membro do Instituto de Direitos Humanos que fala sobre os símbolos presentes no Natal como o local de nascimento do menino Jesus, um estábulo em meio aos pobres e aos animais. Ele também destaca a figura do filho de Deus como um revolucionário sem-teto. 

O julgamento do ex-presidente Lula está marcado para o dia 24 de janeiro, em Porto Alegre. A celeridade do processo demonstra uma corrida para tentar barrar a candidatura dele para as eleições de 2018, como apontam juristas na reportagem de Cristina Ávila. Enquanto o tempo médio do processo de julgamento de acusados na Lava Jato foi de 14 meses, o de Lula durou apenas 120 dias. 

Em dezembro, a escritora brasileira Clarisse Lispector faria 97 anos. Ela nos deixou há exatos 40 anos e o quadro Mosaico Cultural faz uma homenagem. A repórter Mayara Paixão conversou com especialistas que nos contam como ler os escritos de Clarisse.

Já no quadro Alimento é Saúde, você vai aprender um receita de mousse de iogurte com chia e frutas vermelhas para a ceia de Natal. A sugestão é da nutricionista Fernanda Buscarati que explica que os ingredientes podem ajudar a equilibras os exageros das comilanças de Natal. 

A edição do programa Brasil de Fato do Rio de Janeiro destaca o Natal minguado dos cariocas e fluminenses diante da crise política e social provocada pelo Estado. Na reportagem Daniel Souza, da organização Ação da Cidadania, destaca as consequências para a população da corrupção do MDB, antigo PMDBno Estado.

Apesar das dificuldades, esta edição traz também uma reportagem sobre uma conquista recente do povo carioca: a volta dos cobradores aos ônibus da cidade. O programa mostra ainda a resistência de parlamentares e movimentos populares do Rio em uma articulação para barrar a reforma da Previdência.

No quadro Repórter SUS, o presidente do Conselho Nacional de Saúde, Ronald Santos, denuncia a votação a toque de caixa na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, que referenda graduações à distância na área da saúde. Ele alerta que para aprender a cuidar das pessoas, os profissionais de saúde precisam de formação presencial.

O programa traz ainda a primeira reportagem da série Paraty: povos em resistência, sobre como as comunidades tradicionais do município da costa verde fluminense tem se articulado para evitar a perda de seus territórios e culturas. A série foi produzida pelo Canal Internacional Telesul.

No Paraná, a edição traz exemplos de conquistas em meio a um ano cheio de desafios. Na última semana, professores da rede estadual de ensino ocuparam o Palácio Iguaçu, em Curitiba, em protesto contra a redução de salários prevista para 2018. A reportagem de Ednubia Ghisi mostra que o governo do Estado quer reduzir o valor pago à professores temporários em pelo menos R$ 200. 

Na coluna do jornalista Daniel Giovanaz, a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, colocou Curitiba no centro do debate político nacional. Giovanaz traz mais detalhes sobre os principais acontecimentos da Operação neste ano.

O programa também traz previsões futebolísticas para 2018 com o colunista Régis Luis Cardoso, que  se arrisca nos palpites do futebol paranaense.

Os ouvintes também participaram das edições dos programas respondendo a pergunta: quais são suas melhores lembranças de natal?

A sintonia do programa em São Paulo é na Rádio 9 de Julho (1600 AM), às 12h20, com reprise aos domingos às 7h. Os pernambucanos ouvem o programa na Rádio Clube (720 AM) aos sábados às 7h, com reprise aos domingos no mesmo horário. Na Rádio Autêntica (106,7 FM), em Belo Horizonte, a edição é veiculada a partir das 11h de sábado, com reprise no domingo às 7h. No Rio de Janeiro, a sintonia é na Rádio Fluminense (540 AM), todo sábado, às 09h, com reprise aos domingos no mesmo horário.

Em Sorocaba, na Rádio Super (87,5 FM), o programa vai ao ar sábado às 12h, com reprise aos domingos no mesmo horário. No Paraná, você ouve aos sábados na Rádio Pioneira 91,3 FM às 7h; na Rádio Princesa 87,9 FM às 10h e na Rádio Anawin 106.3 FM às 11h. A Rádio Princesa 87,9 FM reprisa o programa aos domingos às 9h. Os programas também estão disponíveis na Radioagência Brasil de Fato

Em Pernambuco, o programa começa com a música “Há Paz” de Silvério Pessoa e a fala do monge beneditino Marcelo Barros sobre o tipo de paz almejada pelas pessoas. A reportagem traz o resultado das manifestações de movimentos feministas que conseguiram cancelar o lançamento do livro do juiz Gilvan Macêdo dos Santos, cujo título é “A discriminação do gênero-homem no Brasil em face à lei Maria da Penha”.

Tem também entrevista com Mylena Santos, do Levante Popular da Juventude, sobre o curso popular de preparação para o Enem que aconteceu no bairro do Ibura na zona sul do Recife. O programa analisa a reforma da Previdência brasileira e a da Argentina, que passou essa semana.

A feira agroecológica do MST é tema de matéria. O avento acontece quinzenalmente na Universidade Católica de Pernambuco. Acompanhe também a Segunda Caravana em Defesa da Democracia e do Rio São Francisco, realizada no sertão de Itaparica pela Frente Brasil Popular. No Mosaico Cultural pernambucano, a homenageada é a escritora Raquel de Queiroz, primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras.

Em Minas Gerais, tem matéria sobre a situação dos servidores do Estado, que estão sem receber o décimo terceiro salário. O governador Fernando Pimentel anunciou que o pagamento será iniciado em janeiro e escalonado em 4 prestações, ou seja, com término previsto só para o mês de abril.

Em artigo sobre a legalização da prostituição, a jornalista  Ariane Silva comenta o que essa proposta representa, principalmente em época e reformas trabalhistas. Na coluna do João Paulo Cunha, o assunto é a perda da autonomia das universidades. Um dos casos citados é o da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Confira as edições que foram ao ar dia 16 de dezembro: 

22 de dezembro de 201720:46

Via Brasil de Fato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *