Conselheiro da Família Real britânica acompanhará julgamento de Lula no TRF-4

Conselheiro da Família Real britânica acompanhará julgamento de Lula no TRF-4

Lava Jato

Para o advogado de Lula, Cristiano Zanin, a presença dele é importante para reforçar as possíveis violações do caso

José Eduardo Bernardes |
Robertson é advogado da Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).
Reprodução

O advogado de Direitos Humanos e conselheiro da Família Real britânica, Geoffrey Robertson, acompanhará a sessão de julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, no próximo dia 24 de janeiro. A participação do advogado foi autorizada pelo desembargador Leandro Palsen, presidente da 8ª Turma do TRF e responsável pela condução da sessão.

Robertson é advogado da Comissão de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) e vem à capital gaúcha a pedido da defesa de Lula, já que o britânico é o responsável pelo caso na Organização. O processo contra Lula foi denunciado a instância ainda em 2016, sob a alegação de que as acusações violam garantias fundamentais do ex-presidente. 

Para o advogado Cristiano Zanin, responsável pela defesa de Lula nas investigações que apontam ligação do ex-presidente com a Operação Lava Jato, a presença do defensor britânico é importante para reforçar as possíveis violações do caso.

“O Geofrey, como advogado do caso na ONU, como um especialista renomado, estará presente para verificar as circunstâncias em que ocorrerá esse julgamento e também o próprio resultado, afim de poder levar esse cenário ao Comitê de Direitos Humanos da ONU, reforçando o nosso comunicado”.

Zanin confirmou que a presença de Robertson foi uma decisão da defesa do ex-presidente.

“Foi um pedido nosso, ele vem ao Brasil especificamente para acompanhar esse julgamento. A presença dele será importante para poder dar a ele a oportunidade de presenciar o julgamento e eventualmente relatar ao Comitê de Direitos Humanos da ONU eventuais violações novas, ou que possam reforçar aquelas que já foram comunicadas em julho de 2016”.

Além do advogado britânico, parlamentares do Congresso brasileiro também acompanharão o julgamento do ex-presidente Lula no TRF-4. Deputados e senadores, no entanto, assistirão a sessão em uma sala anexa do prédio da Tribuna, já que a sala não suporta grande quantidade de pessoas.

19 de Janeiro de 201818:01

Via Brasil de Fato

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


%d blogueiros gostam disto: