Manifestantes ocupam prédio da Rede Globo no Rio de Janeiro em defesa de Lula

Manifestantes ocupam prédio da Rede Globo no Rio de Janeiro em defesa de Lula

RIO DE JANEIRO

“Um julgamento como esse exige uma resposta radical”, disse um dos manifestantes

Redação |
Manifestantes do Levante Popular mancharam letreiro da emissora com tinta vermelha.
Raul Amorim

Manifestantes entraram no hall de entrada do prédio da Rede Globo na tarde desta quarta-feira (24), e mancharam de vermelho o letreiro externo e o símbolo da emissora. A ocupação do prédio no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, durou poucos minutos e foi um protesto contra a cobertura do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo meio de comunicação, avaliado pelos movimentos populares como antidemocrática.

“Um julgamento como esse exige uma resposta radical. Precisamos mostrar que o povo não aceitará uma condenação com cartas marcadas.  Criou-se um espetáculo jurídico com nítida sustentação da Rede Globo. O judiciário não sustentaria tanta inconstitucionalidade se não fosse a  emissora agindo por traz para se favorecer. Enquanto existir a Globo, não haverá democracia”, afirma Paulo Henrique, do MST.

Os movimentos populares afirmam que caso Lula seja condenado pelo TRF-4, eles ocuparão as ruas para garantir que Lula tenha o direito de ser candidato. Segundo Luma Vitório, do Levante Popular, a articulação do judiciário, da mídia e do sistema financeiro não será suficiente para barrar a candidatura à presidência de Lula. “Ele será candidato e sendo candidato será eleito, porque o povo sabe que o projeto que querem nos empurrar acaba com os direitos do povo brasileiro. Nós garantiremos isso”.

A tinta vermelha no letreiro da Rede Globo e no símbolo da emissora encerrou a ocupação da Rede Globo. 

Foto: Raul Amorim

24 de Janeiro de 201815:00

Via Brasil de Fato

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*