GERAL

A oportunidade de Lula

A oportunidade de Lula

Lula e seu então chefe da Casa Civil, José Dirceu, na reunião dos 40 primeiros dias do 1º mandato petista, em 2003.

No futuro, a História poderá classificar os governos Lula e Dilma Rousseff como a grande oportunidade perdida pelo Brasil na marcha para um tempo de política decente, economia dinâmica, sociedade justa e ecologia sustentada. Lula, como líder, poderia ter sido nosso Mandula, o Mandela brasileiro.

Ele tinha a liderança necessária para pressionar os ricos, pedir paciência aos pobres, compreensão aos sindicatos e garantir a democracia e os direitos humanos com diversidade, para construir um Brasil progressista na distribuição de renda e no equilíbrio com a natureza.

Por se apegar ao poder, sem causa transformadora, sem visão progressista, Lula roubou essa oportunidade do Brasil. Ficou um político conservador, apegado ao poder e ao imediato, não foi o estadista-metalúrgico que o Brasil esperava e precisava.

Hoje, ele poderia dar uma contribuição, fazendo a autocrítica, admitindo onde errou, pedindo desculpas – ele e o PT. Este seria o momento de nós políticos brasileiros também fazermos nossa autocrítica. Como deixamos o Brasil sair da esperança para o medo, da construção para a decadência?

Mas, no lugar disso, Lula e o PT preferem cometer outro equívoco: negar que erraram, insuflar seguidores, defendendo que se rasguem as leis e mantendo-se como candidato fora da democracia. E os opositores comemorando a condenação de Lula, a perplexidade do PT.

É uma pena que o maior líder que tivemos tenha se perdido e continue preferindo este caminho. Mas quem mais perde é o Brasil, que não tem mais a oportunidade de Lula se redimir.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Cristovam Buarque

RELACIONADO

Deixe um comentário