GERAL

Clientes precisarão telefonar para os Correios para saber se tiveram encomendas perdidas

Clientes precisarão telefonar para os Correios para saber se tiveram encomendas perdidas

Galpão dos Correios completamente destruído após incêndio. (FOTO: Reprodução/WhatsApp)

Um dia após o incêndio de grandes proporções que destruiu 90% do prédio do Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) dos Correios em Fortaleza, na Av. Oliveira Paiva, no bairro Cidade dos Funcionários, os responsáveis pela unidade já iniciaram a contabilização do prejuízo. Clientes que esperam a entrega de encomendas devem aguardar 48h para que esse trabalho seja realizado, e então poderão entrar em contato por telefone com os Correios para saber se seus pertences foram atingidos pelo fogo nesta terça-feira (13).

De acordo com Érico Jovino Sales, supervisor de operações dos Correios no Ceará, ainda não é possível estimar a quantidade de material perdido com o incêndio, nem os valores do prejuízo. O galpão destruído armazenava encomendas postais, mas nem toda a carga foi perdida.

Érico Jovino orienta que os clientes com encomendas a receber devem esperar 48 horas para ligar para o fone 0800 725 0100 e buscar maiores informações se foram prejudicados pelo fogo.

Entregas futuras

Após mais de 12 horas do incêndio, os Correios estudam fazer um plano de contingência para não afetar as entregas. Segundo Érico Jovino, a ideia é alugar outros prédios para que não haja interrupção nas entregas.

Ainda na manhã desta quarta-feira (14), o Corpo de Bombeiros trabalhava no local para evitar qualquer novo foco. Ao todo, 10 caminhões e 40 homens dos bombeiros participaram da operação de combate ao incêndio.

Incêndio no prédio dos Correios pode ser visto de bairros distantes de Fortaleza (FOTO: Gabriel Borges/Tribuna do Ceará)

Incêndio no prédio dos Correios pôde ser visto de bairros distantes de Fortaleza (FOTO: Gabriel Borges/Tribuna do Ceará)

O diretor dos Correios ressalta que a perda foi apenas material, e que não houve feridos. Ele não quis comentar sobre a motivação do incêndio e, agora, aguarda a perícia para entender o que houve. O prazo para divulgação das causas é de 30 dias.

Este foi o terceiro caso de incêndio em prédios dos Correios em menos de dois meses, depois de Rio de Janeiro (2/2) e Teresina (18/12).

E o ressarcimento?

O Tribuna do Ceará procurou as assessorias de imprensa em Fortaleza e em Brasília para questionar sobre ressarcimento a proprietários de encomendas perdidas no incêndio, mas não houve resposta até a publicação desta matéria.

Chamas vistas de longe

O incêndio pôde ser visto em diferentes regiões da capital cearense. O Tribuna do Ceará recebeu registros em fotos e vídeos até mesmo em bairros distantes como Granja Lisboa, localizado a 20 km do prédio.

O incêndio foi percebido pelo único vigilante no prédio às 16h desta terça-feira (13). Às 19h, o Corpo de Bombeiros já havia controlado o incêndio. Na manhã desta quarta-feira (14), bombeiros voltaram ao prédio e encontraram pequenos focos, que foram combatidos com um trabalho de rescaldo. De acordo com os bombeiros, não há mais nenhum risco no local.

Serviço:

Fone dos Correios – 0800 725 0100.

Veja o estado em que ficou o prédio dos Correios:

Veja o estado que ficou o Centro de Distribuição dos Correios em Fortaleza; fogo destruiu 90% do prédio localizado no bairro Cidade dos Funcionários: http://bit.ly/2HfHn5S

Posted by Tribuna do Ceará on Wednesday, February 14, 2018

Tribuna do Ceará14 de Fevereiro de 201812:46

RELACIONADO

Leave a Comment