Atletas brasileiros evoluem em PyeongChang, mas ainda sem ganhar medalhas

Atletas brasileiros evoluem em PyeongChang, mas ainda sem ganhar medalhas

Logo dos Jogos de Inverno de 2018 em PyeongChang

Logo dos Jogos de Inverno de 2018 em PyeongChangJogos de PyeongChang/ Divulgação

País predominantemente tropical, o Brasil vem evoluindo nos esportes de inverno, mas ainda está longe de se tornar um destaque nesta área. Tanto assim que até agora o país não conquistou nenhuma medalha nos Jogos Olímpicos de Inverno em PyeongChang, na Coréia do Sul, que terminam nesta sexta-feira (23).  A competição envolve 15 esportes de inverno disputados por atletas de 93 países.

Ontem (21), o atleta brasileiro do esqui alpino, Michel Macedo, se despediu dos Jogos após não conseguir completar a primeira descida do Slalom Especial dos Jogos. O atleta não chegou a cair, mas perdeu uma passagem obrigatória no final da primeira descida.

Macedo não conseguiu superar a falta de ritmo devido a uma contusão durante um treinamento, além das condições adversas da pista de Yongpyong, que atrapalhou vários atletas na hora de completar a prova. Dos 106 participantes, apenas 43 conseguiram completar as duas descidas.

De acordo com o Comitê Olímpico do Brasil, nem mesmo os atletas favoritos ao ouro, como o austríaco Marcel Hischer e o norueguês Henrik Kristoffersen, conseguiram completar a prova. O primeiro lugar foi do sueco André Myherer, seguido do suíço Ramon Zenhaeusern e do austríaco Michael Matt.

Michel Michel ficou nos Top 15 do Super G nos Jogos Olímpicos da Juventude Lillehammer 2016 e se destaca desde as categorias de base, chegando ao pódio em nove provas internacionais e quebrando, no último ano, quatro dos cinco recordes brasileiros da modalidade.

Patinação Artística

Outro destaque nacional em PyeongChang é Isadora Williams, de 22 anos, a primeira patinadora do Brasil  a passar à final de uma categoria dos Jogos Olímpicos de Inverno. Filha de mãe brasileira e nascida nos Estados Unidos, ela se classificou ontem  (21) para o Programa Livre da Patinação Artística dos Jogos na Coreia do Sul. Isadora terminou o Programa Curto na 17ª colocação, classificando-se para a final, ao lado de mais 23 atletas.

A segunda fase da competição, Programa Livre, está prevista para as 22h (horário de Brasília) desta quinta-feira (22). Nessa etapa, apresentam-se apenas as 24 patinadoras mais bem classificadas na primeira fase. Segundo a Confederação Brasileira de Desportos no Gelo, Isadora já conquistou cinco medalhas internacionais na carreira.

Edson Bindilatti carrega a bandeira do Brasil à frente da delegação que disputará os jogos

Edson Bindilatti carrega a bandeira do Brasil à frente da delegação na aberetura dos jogosEFE/Filip Singer/Arquivo

Delegação brasileira

A delegação brasileira em PyeongChang foi  formada por dez atletas que disputaram cinco modalidades: Isabel Clark (snowboard), Isadora Williams (patinação artística), Michel Macedo (esqui alpino), Jaqueline Mourão e Victor Santos (esqui cross-country) e Edson Bindilatti, Odirlei Pessoni, Rafael Souza, Edson Martins e Erick Vianna (reserva) formaram a equipe de bobsled (espécie de trenó de quatro trilhos dotado de direção e utilizado para descer pistas de neve em grande velocidade).

* Estagiária, sob a supervisão do editor Augusto Queiroz

Logo dos Jogos de Inverno de 2018 em PyeongChang

Logo dos Jogos de Inverno de 2018 em PyeongChangJogos de PyeongChang/ Divulgação

País predominantemente tropical, o Brasil vem evoluindo nos esportes de inverno, mas ainda está longe de se tornar um destaque nesta área. Tanto assim que até agora o país não conquistou nenhuma medalha nos Jogos Olímpicos de Inverno em PyeongChang, na Coréia do Sul, que terminam nesta sexta-feira (23).  A competição envolve 15 esportes de inverno disputados por atletas de 93 países.

Ontem (21), o atleta brasileiro do esqui alpino, Michel Macedo, se despediu dos Jogos após não conseguir completar a primeira descida do Slalom Especial dos Jogos. O atleta não chegou a cair, mas perdeu uma passagem obrigatória no final da primeira descida.

Macedo não conseguiu superar a falta de ritmo devido a uma contusão durante um treinamento, além das condições adversas da pista de Yongpyong, que atrapalhou vários atletas na hora de completar a prova. Dos 106 participantes, apenas 43 conseguiram completar as duas descidas.

De acordo com o Comitê Olímpico do Brasil, nem mesmo os atletas favoritos ao ouro, como o austríaco Marcel Hischer e o norueguês Henrik Kristoffersen, conseguiram completar a prova. O primeiro lugar foi do sueco André Myherer, seguido do suíço Ramon Zenhaeusern e do austríaco Michael Matt.

Michel Michel ficou nos Top 15 do Super G nos Jogos Olímpicos da Juventude Lillehammer 2016 e se destaca desde as categorias de base, chegando ao pódio em nove provas internacionais e quebrando, no último ano, quatro dos cinco recordes brasileiros da modalidade.

Patinação Artística

Outro destaque nacional em PyeongChang é Isadora Williams, de 22 anos, a primeira patinadora do Brasil  a passar à final de uma categoria dos Jogos Olímpicos de Inverno. Filha de mãe brasileira e nascida nos Estados Unidos, ela se classificou ontem  (21) para o Programa Livre da Patinação Artística dos Jogos na Coreia do Sul. Isadora terminou o Programa Curto na 17ª colocação, classificando-se para a final, ao lado de mais 23 atletas.

A segunda fase da competição, Programa Livre, está prevista para as 22h (horário de Brasília) desta quinta-feira (22). Nessa etapa, apresentam-se apenas as 24 patinadoras mais bem classificadas na primeira fase. Segundo a Confederação Brasileira de Desportos no Gelo, Isadora já conquistou cinco medalhas internacionais na carreira.

Edson Bindilatti carrega a bandeira do Brasil à frente da delegação que disputará os jogos

Edson Bindilatti carrega a bandeira do Brasil à frente da delegação na aberetura dos jogosEFE/Filip Singer/Arquivo

Delegação brasileira

A delegação brasileira em PyeongChang foi  formada por dez atletas que disputaram cinco modalidades: Isabel Clark (snowboard), Isadora Williams (patinação artística), Michel Macedo (esqui alpino), Jaqueline Mourão e Victor Santos (esqui cross-country) e Edson Bindilatti, Odirlei Pessoni, Rafael Souza, Edson Martins e Erick Vianna (reserva) formaram a equipe de bobsled (espécie de trenó de quatro trilhos dotado de direção e utilizado para descer pistas de neve em grande velocidade).

* Estagiária, sob a supervisão do editor Augusto Queiroz

http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-02/atletas-brasileiros-evoluem-em-pyeongchang-mas-ainda-sem-ganhar

VIA EBC ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 0

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário