Em momento histórico, ONU tem mais mulheres que homens na liderança

Em momento histórico, ONU tem mais mulheres que homens na liderança

Secretário-geral da ONU, António Guterres

Secretário-geral da ONU, António Guterres Foto: ONU/Jean-Marc Ferré (arquivo)

Pela primeira vez na sua história, as Nações Unidas atingiram a paridade de gênero no seu alto escalão, com ligeira diferença a mais para o lado feminino: agora são 23 mulheres e 21 homens na linha de frente da organização. E até o fim deste mês, o grupo da alta liderança ganhará mais uma mulher. A informação foi dada nesta sexta-feira (23) pelo porta-voz do secretário-geral da ONU, Stephane Dujarric.

O chefe das Nações Unidas, António Guterres, em reunião com seu gabinete hoje, ressaltou que ainda que a notícia seja motivo de celebração, esta é apenas uma parte do plano da ONU para estabelecer a paridade de gêneros. O objetivo do secretário-geral é que a organização alcance esta paridade em um nível mais amplo até 2021.

Brasília - A embaixadora brasileira Maria Luísa Viotti, chefe de gabinete do novo secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, concede entrevista à Agência Brasil (José Cruz/Agência Brasil)

 A embaixadora brasileira Maria Luísa Viotti, chefe de gabinete de GuterresJosé Cruz/Ag.Brasil/Arquivo

Assim que assumiu o seu posto, Guterres anunciou o nome da nigeriana Amina Mohammed como vice-secretária-geral e da embaixadora brasileira Maria Luiza Ribeiro Viotti (foto), como sua chefe de gabinete.

Ainda no encontro, Guterres falou da importância de a ONU continuar a combater a exploração e os abusos sexuais dentro da organização.

Secretário-geral da ONU, António Guterres

Secretário-geral da ONU, António Guterres Foto: ONU/Jean-Marc Ferré (arquivo)

Pela primeira vez na sua história, as Nações Unidas atingiram a paridade de gênero no seu alto escalão, com ligeira diferença a mais para o lado feminino: agora são 23 mulheres e 21 homens na linha de frente da organização. E até o fim deste mês, o grupo da alta liderança ganhará mais uma mulher. A informação foi dada nesta sexta-feira (23) pelo porta-voz do secretário-geral da ONU, Stephane Dujarric.

O chefe das Nações Unidas, António Guterres, em reunião com seu gabinete hoje, ressaltou que ainda que a notícia seja motivo de celebração, esta é apenas uma parte do plano da ONU para estabelecer a paridade de gêneros. O objetivo do secretário-geral é que a organização alcance esta paridade em um nível mais amplo até 2021.

Brasília - A embaixadora brasileira Maria Luísa Viotti, chefe de gabinete do novo secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, concede entrevista à Agência Brasil (José Cruz/Agência Brasil)

 A embaixadora brasileira Maria Luísa Viotti, chefe de gabinete de GuterresJosé Cruz/Ag.Brasil/Arquivo

Assim que assumiu o seu posto, Guterres anunciou o nome da nigeriana Amina Mohammed como vice-secretária-geral e da embaixadora brasileira Maria Luiza Ribeiro Viotti (foto), como sua chefe de gabinete.

Ainda no encontro, Guterres falou da importância de a ONU continuar a combater a exploração e os abusos sexuais dentro da organização.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-02/em-momento-historico-onu-tem-mais-mulheres-que-homens-na-lideranca

VIA EBC ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *