Estado que atingiu meta de cirurgia eletiva receberá recurso extra do governo

Estado que atingiu meta de cirurgia eletiva receberá recurso extra do governo

O Ministério da Saúde liberou R$ 61,1 milhões para repassar aos 67 municípios de 17 estados que atingiram a meta de mutirões de cirurgias eletivas, conforme produção cirúrgica realizada. Segundo o ministério, os estados que cumpriram a meta poderão receber o dobro dos recursos pagos no último semestre.

Em 2017, foram feitas mais de 80,6 mil cirurgias eletivas. Entre as cirurgias eletivas estão previstos procedimentos de média e alta complexidade, sem caráter de urgência, como cirurgias de pele, tecido subcutâneo, oftalmológicas; cirurgias das glândulas endócrinas; cirurgias do sistema nervoso central e periférico; cirurgias das vias aéreas superiores, da face, cabeça e pescoço; cirurgias e oncológicas; cirurgias do aparelho circulatório e digestivo e cirurgias do aparelho osteomuscular.

O modelo de fila única para cirurgias eletivas foi adotado no ano passado em uma ação conjunta entre o Ministério da Saúde, estados e municípios. Para receberem os recursos, estados e municípios devem estar com a fila única atualizada e cadastrada junto ao governo federal.

 

O Ministério da Saúde liberou R$ 61,1 milhões para repassar aos 67 municípios de 17 estados que atingiram a meta de mutirões de cirurgias eletivas, conforme produção cirúrgica realizada. Segundo o ministério, os estados que cumpriram a meta poderão receber o dobro dos recursos pagos no último semestre.

Em 2017, foram feitas mais de 80,6 mil cirurgias eletivas. Entre as cirurgias eletivas estão previstos procedimentos de média e alta complexidade, sem caráter de urgência, como cirurgias de pele, tecido subcutâneo, oftalmológicas; cirurgias das glândulas endócrinas; cirurgias do sistema nervoso central e periférico; cirurgias das vias aéreas superiores, da face, cabeça e pescoço; cirurgias e oncológicas; cirurgias do aparelho circulatório e digestivo e cirurgias do aparelho osteomuscular.

O modelo de fila única para cirurgias eletivas foi adotado no ano passado em uma ação conjunta entre o Ministério da Saúde, estados e municípios. Para receberem os recursos, estados e municípios devem estar com a fila única atualizada e cadastrada junto ao governo federal.

 

http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2018-02/estado-que-atingiu-meta-de-cirurgia-eletiva-recebera-recurso-extra-do-governoVIA EBC ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*