Pacote de maldades do governo golpista é destaque no Programa Brasil de Fato no rádio

Pacote de maldades do governo golpista é destaque no Programa Brasil de Fato no rádio

Ouça

Edição traz detalhes das 15 medidas anunciadas por Temer como prioritárias e os impactos delas na vida dos trabalhadores

Redação |
Programas vão ao ar nos sábados, com reprise aos domingos
Gabi Lucena | Bdf

 O “pacote de maldades” apresentado pelo governo golpista de Michel Temer (MDB) nesta semana é destaque dos Programas Brasil de Fato nas rádios de SP, RJ, MG, PE, PR e Sorocaba. Depois de não conseguir votar a reforma da Previdência por conta do anúncio do decreto de Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro, que impede a tramitação das propostas de emenda à Constituição no Congresso, o governo elencou uma série de medidas nas áreas econômica e fiscal do país, o que chamou de “pauta prioritária”.

Entre os pontos anunciados, está a venda da Eletrobras, estatal responsável por grande parte da distribuição de energia no Brasil. O governo também quer extinguir o Fundo Soberano, criado para combater os efeitos de eventuais crises econômicas e contribuir em projetos estratégicos do país.

O desmonte não para por aí e as edições de São Paulo, Sorocaba e Paraná deste sábado (24) trazem detalhes dos 15 pontos do “pacote de maldades” e como eles vão afetar a vida dos trabalhadores. A nossa correspondente em Brasília (DF), Cristiane Sampaio, também comenta o cenário no Congresso Nacional a partir de agora.

Em entrevista, o ex-presidente da Eletrobras Luiz Pinguelli Rosa fala do possível aumento de preço nas contas de luz da população e outros impactos da privatização da estatal.

Esta edição também aborda a intervenção federal no Rio de Janeiro, aprovada na Câmara e no Senado Federal nos últimos dias. A medida tem sido muito criticada por juízes e especialistas em segurança pública. Nossa reportagem foi ouvir o que pensam aqueles que serão os mais afetados: os moradores das favelas cariocas.

No quadro Fala Aí, a pergunta que veio das ruas foi sobre quais são os possíveis candidatos para as eleições presidenciais de outubro deste ano e as propostas deles. A coordenadora da Frente Brasil Popular e da organização Consulta Popular, Diva Braga, respondeu e analisou a situação para o pleito de 2018.

Neste mês de fevereiro, completam-se 113 anos do nascimento de Nise da Silveira, médica alagoana que revolucionou a psiquiatria no Brasil. O quadro Mosaico Cultural conta um pouco da história e da importância dela para a luta antimanicomial no país.

A história do Acampamento Maria da Conceição, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), localizado em Minas Gerais, é tema do Momento Agroecológico. O local completa um ano no próximo mês e se destaca pela atuação das mulheres desde a ocupação, até a implantação da agroecologia nas terras que antes eram improdutivas. O ex-presidente Lula visitou o Assentamento nesta semana, em sua passagem pelas terras mineiras.

Já no quadro Conectados, o assunto é a segurança dos dados pessoais, que voltou à tona depois do caso de um aplicativo divulgado pelo Facebook que mostra como cada um seria caso fosse do sexo oposto. Ao clicar para se divertir com a brincadeira, o usuário acaba tendo seus dados roubados. Veja como se proteger.

E tem música boa! Durante toda a programação você ouve canções do “feminejo”, como Medo Bobo, da dupla Maiara e Maraisa. Como samba nunca é demais, tem Jorge Aragão com a música “Eu e você sempre” e  “Opinião”, do cantor e compositor Zé Keti.

Sintonia

O programa em São Paulo vai ao ar pela Rádio Imprensa (102.5 FM), aos sábados e domingos às 7h. Os pernambucanos ouvem o programa na Rádio Clube (720 AM), aos sábados às 7h, com reprise aos domingos no mesmo horário. Na Rádio Autêntica (106.7 FM), em Belo Horizonte, a edição é veiculada às 11h de sábado, com reprise no domingo às 7h. No Rio de Janeiro, a sintonia é na Rádio Fluminense (540 AM), todo sábado às 09h, com reprise aos domingos no mesmo horário. Em Sorocaba, na Rádio Super (87.5 FM), o programa vai ao ar sábado às 12h, com reprise aos domingos no mesmo horário. No Paraná, você ouve aos sábados na Rádio Princesa (87.9 FM), às 10h. Os programas também estão disponíveis na Radioagência Brasil de Fato.

No Rio de Janeiro, o programa desta semana propõe uma reflexão sobre a intervenção militar no Estado. Moradores de favelas, que já viveram diversos tipos de invasões militares associadas a graves violações de direitos, questionam e se preocupam com a medida.

Em entrevista, o pesquisador do Laboratório de Análise da Violência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Ignácio Cano, analisa como a medida do governo golpista intensifica o quadro de conflito no Estado.

As mobilizações dos cariocas contra a Reforma da Previdência, que reuniram milhares de trabalhadores nesta semana também são tema do programa. Uma reportagem vai mostrar que para as pessoas que participaram do ato no centro do Rio, a intervenção militar tem também o objetivo de abafar a capacidade de reação da população contra o desmonte da aposentadoria e a retirada de outros direitos.

A edição fala também sobre a educação no campo. Uma reportagem traz a luta de estudantes, professores e trabalhadores rurais de São José do Vale do Rio Preto, na região serrana, para manter em funcionamento duas escolas rurais.

Os ouvintes vão saber também como está a preparação das agricultoras e agricultores do Rio de Janeiro para o Encontro Nacional de Agroecologia, o ENA, que vai ser realizado em maio, na capital mineira.

E por falar em Minas Gerais, a edição deste sábado traz reportagem sobre a visita do ex-presidente Lula em Belo Horizonte, onde lançou a candidatura dele à Presidência da República.

Tem também um balanço da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) sobre como foram as mobilizações contra a reforma da Previdência em terras mineiras. E ainda uma reportagem sobre a perseguição a operários durante o período de Ditadura Militar, revelados pela Comissão da Verdade de Minas Gerais.

O programa também traz uma problematização sobre a circulação de ônibus sem a presença do cobrador. A situação sobrecarrega o motorista, que acaba tendo que fazer a função de receber a tarifa dos passageiros, além de prestar atenção no trânsito. Um acidente ocorrido nesta semana vitimou 5 pessoas, entre elas o motorista. As causas ainda não foram reveladas, mas abre espaço para o questionamento da precarização desses profissionais.

O quadro Bafafá desta semana está montado no salto, de cabelão e purpurina para falar sobre o sucesso das cantoras drag queens.

Já no programa de Pernambuco, a entrevista com o cientista político, Eduardo Mara, aborda a conjuntura política do país, a intervenção militar no Rio de Janeiro e a reforma da Previdência. O ouvinte também confere dados de um novo estudo do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento sobre mobilidade urbana e transporte público do estado.

O “Mandou Mal” desta semana vai para a declaração de Ciro Gomes, pré-candidato à Presidência da República pelo PDT. Ele falou que a melhor forma de regulação do meios de comunicação é feita pelo controle remoto, sem levar em consideração as desigualdades impostas pelo oligopólio dos donos da mídia brasileira. E o “Mandou Bem” vai para a cineasta Maria Augusta Ramos, pelo documentário “O processo”, que foi aclamado no Festival de Berlim. O filme acompanha a conjuntura política no Brasil desde 2013, até o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Nos esportes, o quadro Gol de Placa é sobre as Inscrições para o Brasileirão Feminino de Futebol Americano. Já o Gol Contra fala sobre o Rio Open novamente sem mulheres.

23 23America/Sao_Paulo Fevereiro 23America/Sao_Paulo 201818:32

Via Brasil de Fato

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 15

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário