Raúl Sendic: “Há ofensiva para retirar governos populares da América Latina”

Raúl Sendic: “Há ofensiva para retirar governos populares da América Latina”

URUGUAI

Em entrevista o ex-vice-presidente Raúl Sendic fala sobre as mobilizações da Frente Ampla

Lista 771 |
Frente ampla espera chegar ao quarto mandato presidencial seguido
Matilde Campodonico

A Frente Ampla do Uruguai completa no próximo dia 26 de março o seu 47º aniversário. Raúl Sendic, ex-vice presidente que renunciou ao cargo em setembro de 2017 depois de ser acusado pela mídia comercial de corrupção, segue na luta procurando levar adiante o que sempre defendeu: o general Liber Seregni, um dos fundadores da Frente, e o ex-presidente José Pepe Mujica. Nesta entrevista concedida ao site 711 da Frente Ampla, Raúl Sendic expõe o que considera os principais pontos para que a Frente Ampla conquiste o quarto mandato presidencial seguido, na próxima eleição a ser realizada em 30 de outubro de 2019.

711 – Acredita que haverá um quarto governo da Frente Ampla? 

Raúl Sendic –  Há elementos que é necessário acertar e corrigir. Há necessidades, sobretudo dos pequenos e médios empresários e produtores para se atender, e se cuidar. É necessário atender a pequena indústria e o pequeno comércio. Há muito que fazer ainda na educação e na infraestrutura. Mas estou absolutamente convencido de que o melhor projeto que tem o Uruguai para seguir adiante em benefício da felicidade do povo é, sem dúvida, a Frente Ampla. Por isso estou convencido que vamos para um quarto governo.

Que pontos considera fundamentais para que se realizem no programa de governo da Frente Ampla?

Raúl Sendic – O primeiro é alcançar os compromissos que assumimos na área de educação. A educação, para mim, é absolutamente prioritária. O outro é que possamos assegurar um apoio importante à pequena e média empresa, que é o que sustenta a economia uruguaia. É necessário, portanto, trabalhar forte para assegurar isso. Um terceiro ponto importante é assegurar uma infraestrutura que nos permita uma melhor produção. Muita inversão na infraestrutura. Outro problema substancial que temos que resolver é a baixa natalidade. Precisamos fortalecer as políticas que estimulem uma maior natalidade. Os uruguaios têm de ter mais filhos. Necessitamos mais filhos, sobretudo nos setores médios da sociedade que é onde a taxa de natalidade é menor. Precisamos também assegurar a sustentabilidade de toda a sociedade.

Como analisa a situação latino-americana neste momento?

Raúl Sendic –  Estive com Lula e Dilma em Porto Alegre. Creio que na América Latina estamos necessitando tomar consciência que há uma ofensiva muito forte da direita para retirar dos povos os governos populares. Precisamos fortalecer a relação entre os partidos políticos de esquerda e a base de sustentação do processo de mudança que são: os trabalhadores, os setores médios, os estudantes, os trabalhadores do campo. Estou convencido que é necessário trabalhar no sentido de não nos retirar o que temos conquistado.

Publicado originalmente no site Lista 771 com tradução de Mário Augusto Jakobskind

26 26America/Sao_Paulo Fevereiro 26America/Sao_Paulo 201819:03

Via Brasil de Fato

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


%d blogueiros gostam disto: