Joesley Batista ainda presta depoimento sobre atuação de Marcelo Miller

Joesley Batista ainda presta depoimento sobre atuação de Marcelo Miller

O empresário Joesley Batista, dono da J&F, ainda presta depoimento hoje (27) na capital paulista, onde está preso, sobre a participação do ex-procurador da República Marcelo Miller no acordo de delação premiada assinado pelo empresário com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Miller é investigado pela suspeita de prestar serviços ao grupo J&F enquanto atuava na Procuradoria-Geral da República, ajudando a empresa no contrato de delação premiada com a PGR. O depoimento começou pela manhã.

De acordo com o advogado de Joesley que acompanha o depoimento, André Callegari, seu cliente não tinha como saber que Marcelo Miller integrava ou pudesse integrar os quadros do Ministério Público Federal.

Ontem (26) foi encaminhado, pela PGR ao Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido de rescisão dos benefícios do acordo de delação premiada do empresário Wesley Batista, também do grupo J&F, e do ex-assessor jurídico da empresa Francisco de Assis. A medida foi tomada após a PGR concluir que os dois omitiram informações nas delações ao ministro do STF Edson Fachin, relator dos processos oriundos das delações de integrantes do grupo J&F, a quem cabe homologar.

Segundo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entre os fatos que deixaram de ser informados no acordo por Wesley e Francisco, está a participação do ex-procurador Marcelo Miller na prestação de serviços ao grupo J&F durante atuação na PGR.

O empresário Joesley Batista, dono da J&F, ainda presta depoimento hoje (27) na capital paulista, onde está preso, sobre a participação do ex-procurador da República Marcelo Miller no acordo de delação premiada assinado pelo empresário com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Miller é investigado pela suspeita de prestar serviços ao grupo J&F enquanto atuava na Procuradoria-Geral da República, ajudando a empresa no contrato de delação premiada com a PGR. O depoimento começou pela manhã.

De acordo com o advogado de Joesley que acompanha o depoimento, André Callegari, seu cliente não tinha como saber que Marcelo Miller integrava ou pudesse integrar os quadros do Ministério Público Federal.

Ontem (26) foi encaminhado, pela PGR ao Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido de rescisão dos benefícios do acordo de delação premiada do empresário Wesley Batista, também do grupo J&F, e do ex-assessor jurídico da empresa Francisco de Assis. A medida foi tomada após a PGR concluir que os dois omitiram informações nas delações ao ministro do STF Edson Fachin, relator dos processos oriundos das delações de integrantes do grupo J&F, a quem cabe homologar.

Segundo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entre os fatos que deixaram de ser informados no acordo por Wesley e Francisco, está a participação do ex-procurador Marcelo Miller na prestação de serviços ao grupo J&F durante atuação na PGR.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2018-02/joesley-batista-aindpresta-depoimento-sobre-atuacao-do-procurador-marceloVIA EBC ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Hits: 6

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário