Temer elogia desempenho de Ricardo Barros ao entregar Medalha Oswaldo Cruz

Temer elogia desempenho de Ricardo Barros ao entregar Medalha Oswaldo Cruz

Brasília - O presidente Michel Temer participa da cerimônia de entrega da Medalha de Mérito Oswaldo Cruz, no Palácio do Planalto ( Beto Barata/PR)

Brasília – O presidente Michel Temer participa da cerimônia de entrega da Medalha de Mérito Oswaldo Cruz, no Palácio do Planalto ( Beto Barata/PR)

O presidente Michel Temer participou hoje (27), no Palácio do Planalto, da entrega da Medalha de Mérito Oswaldo Cruz para uma série de agraciados por feitos considerados notáveis na área de saúde. Em seu discurso, o presidente lembrou das realizações de seu governo e teceu elogios à sua equipe ministerial, com destaque para o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Segundo o presidente, Barros foi seu “maior acerto”.

“Quando montamos nossa equipe econômica, em menos de dois anos de governo deu certo. Eu acertei também na educação, por exemplo. Acabamos aprovando uma reforma geral do ensino médio que era ansiada há mais de 20 anos”, disse Temer, acrescentando, “mas acho que meu acerto maior foi na escolha do Ricardo [Barros]. O Ricardo revelou-se um gestor extraordinário. Com todos os médicos com quem eu falo, rotineiramente e às vezes porque preciso de cuidados médicos, eu só recebo elogios em relação à gestão do Ricardo Barros”.

Temer citou a “economia extraordinária” que o ministro fez na área de saúde, redirecionando recursos para compra de ambulâncias e equipamentos odontológicos, por exemplo.

Na solenidade, o ministro Ricardo Barros anunciou a sua saída do ministério para se candidatar. “Eu vou sair assim que o presidente me permitir. Já pedi para me desligar, estou aguardando para que as articulações para a sucessão sejam consolidadas”, disse o ministro. Segundo ele, sua saída se dará no fim de março.

A cerimônia

Profissionais médicos, pesquisadores, políticos e instituições que tiveram ações de destaque em atividades científicas, educacionais, culturais e administrativas na área da saúde receberam a Medalha de Mérito Oswaldo Cruz. Foram 33 condecorados com a premiação que leva o nome do cientista, médico, sanitarista e fundador da saúde pública brasileira.

“Milhares de pessoas contribuem para o Sistema Único de Saúde (SUS), mas aqui vai nossa homenagem a esse grupo seleto, mas diversificado, representando todos que de forma parceira nos ajudam qualificar o SUS”, disse Barros em discurso na cerimônia.

Entre os premiados estão o representante da Opas, Joaquín Molina; a superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce, Maria Rita Pontes; o secretário de Saúde de São Paulo, David Uip; o ministro da Educação, Mendonça Filho; e entidades como a Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação, além da Força Aérea Brasileira (FAB).

 

Brasília - O presidente Michel Temer participa da cerimônia de entrega da Medalha de Mérito Oswaldo Cruz, no Palácio do Planalto ( Beto Barata/PR)

Brasília – O presidente Michel Temer participa da cerimônia de entrega da Medalha de Mérito Oswaldo Cruz, no Palácio do Planalto ( Beto Barata/PR)

O presidente Michel Temer participou hoje (27), no Palácio do Planalto, da entrega da Medalha de Mérito Oswaldo Cruz para uma série de agraciados por feitos considerados notáveis na área de saúde. Em seu discurso, o presidente lembrou das realizações de seu governo e teceu elogios à sua equipe ministerial, com destaque para o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Segundo o presidente, Barros foi seu “maior acerto”.

“Quando montamos nossa equipe econômica, em menos de dois anos de governo deu certo. Eu acertei também na educação, por exemplo. Acabamos aprovando uma reforma geral do ensino médio que era ansiada há mais de 20 anos”, disse Temer, acrescentando, “mas acho que meu acerto maior foi na escolha do Ricardo [Barros]. O Ricardo revelou-se um gestor extraordinário. Com todos os médicos com quem eu falo, rotineiramente e às vezes porque preciso de cuidados médicos, eu só recebo elogios em relação à gestão do Ricardo Barros”.

Temer citou a “economia extraordinária” que o ministro fez na área de saúde, redirecionando recursos para compra de ambulâncias e equipamentos odontológicos, por exemplo.

Na solenidade, o ministro Ricardo Barros anunciou a sua saída do ministério para se candidatar. “Eu vou sair assim que o presidente me permitir. Já pedi para me desligar, estou aguardando para que as articulações para a sucessão sejam consolidadas”, disse o ministro. Segundo ele, sua saída se dará no fim de março.

A cerimônia

Profissionais médicos, pesquisadores, políticos e instituições que tiveram ações de destaque em atividades científicas, educacionais, culturais e administrativas na área da saúde receberam a Medalha de Mérito Oswaldo Cruz. Foram 33 condecorados com a premiação que leva o nome do cientista, médico, sanitarista e fundador da saúde pública brasileira.

“Milhares de pessoas contribuem para o Sistema Único de Saúde (SUS), mas aqui vai nossa homenagem a esse grupo seleto, mas diversificado, representando todos que de forma parceira nos ajudam qualificar o SUS”, disse Barros em discurso na cerimônia.

Entre os premiados estão o representante da Opas, Joaquín Molina; a superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce, Maria Rita Pontes; o secretário de Saúde de São Paulo, David Uip; o ministro da Educação, Mendonça Filho; e entidades como a Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação, além da Força Aérea Brasileira (FAB).

 

http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2018-02/temer-elogia-desempenho-de-ricardo-barros-ao-entregar-medalha-oswaldo-cruz

VIA EBC ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*