7 erros alimentares que você comete e precisam ser abolidos da sua rotina

7 erros alimentares que você comete e precisam ser abolidos da sua rotina

Prefira sucos naturais a sucos de caixinha e chás industrializados.

Cultivar um hábito alimentar saudável já é apontado como o melhor caminho manter a saúde e controlar o peso. O que muitos não sabem, porém, é que existem alguns erros alimentares que passam despercebidos no dia a dia.

A especialista em nutrição comportamental, Ariane Bomgosto, listou alguns destes erros bem comuns, veja:

Beber durante as refeições

Segundo nutricionista, o ideal é beber quantidade pequena de líquido, no mínimo, meia hora antes ou depois das refeições, e nunca durante elas. “Quando você bebe líquido com comida, essa bebida ajuda a dilatar seu estômago, e dificulta o processo de digestão”, explica Bomgosto.

Ou seja, com o hábito de beber enquanto come pode te fazer engordar, pois à medida que seu estômago aumenta, você terá mais fome e comerá mais para preencher este “vazio”. Se não conseguir fazer refeições sem bebida, tente ao menos diminuir a quantidade e trocar o refrigerante ou o suco por água.

A boa notícia é que, assim como o estômago expande, ele pode voltar ao normal se você parar com este hábito. “Ele aumenta e diminui de acordo com os estímulos. Se você beber água durante todo o dia, não vai ter a necessidade de beber líquido durante as refeições. É questão de hábito”, acrescenta a nutricionista.

Come barrinha de cereal em vez de frutas

Bateu aquela fome no meio da tarde e escolheu a barrinha de cereal como um snack “saudável”? Errou. Apesar de estar associada à alimentação saudável, a barrinha de cereal é industrializada e contém açúcares, conservantes e sabores artificiais. “Nenhum alimento industrializado vai ser melhor que um alimento in natura”, disse Bomgosoto.

O que comer então? Frutas frescas ou secas, castanhas e nozes. Prefira alimentos in natura.

Comer antes de dormir

Para algumas pessoas, não há nenhum problema. Porém, para muitas outras, pode resultar em uma péssima noite de sono. “Quando você come durante o dia, você dá tempo para seu organismo processar tudo o que ingeriu, mas quando vai dormir, o gasto da refeição é bem menor”, comenta Bomgosto. “Quando seu corpo está pronto para reduzir o metabolismo, você dá mais trabalho a ele, e isso pode proporcionar mal-estar, se sentir pesado.”

Portanto, prefira alimentos leves e porções reduzidas no jantar. Veja aqui os alimentos que podem te ajudar a dormir melhor.

Troca refrigerante por chás, sucos e água de coco de caixinha

Bom, certamente estas bebidas são melhores do que um refrigerante, porém, elas são bem menos saudáveis do que você imagina, pois contêm quase a mesma quantidade de açúcar, sódio, conservantes e outros aditivos.

Até a água de coco em caixinha, que anuncia ser “100% natural”, tem conservantes. “Se comprar a água de coco natural, ela dura poucos dias. Agora a de caixinha pode durar semanas, porque tem quantidade absurda de conservantes”, disse Bomgosto. “A pessoa está se enganando.”

Na dúvida, prefira sucos e chás naturais e, é claro, água.

Faz dietas malucas

Por mais que sejam tentadoras, elas não funcionam. “O organismo suporta por um tempo essa restrição de calorias, só que depois tem o efeito rebote: ele aumenta o apetite e faz a pessoa ter uma fome descontrolada. Resultado: ela engorda tudo de novo, às vezes, até mais do que antes da dieta”, explica a nutricionista comportamental.

Afinal, se dieta restritiva realmente funcionasse, ninguém deveria fazer mais de uma vez, não é verdade? Veja aqui mais sobre o lado obscuro das dietas. Quem está em busca de perder peso de forma consciente, ela sugere procurar um profissional da área de saúde.

Cortar glúten mesmo sem ser intolerante

O glúten foi eleito o grande inimigo da vida saudável nos últimos tempos, mas não deveria ser para todo mundo. O glúten é uma proteína de difícil digestão que está presente no trigo, cevada, aveio e centeio e deve ser retirado da alimentação de quem é intolerante. Para outras pessoas, diminuir o consumo já bastaria.

“A gente ingere trigo em excesso e, para alguns, isso pode resultar em um desconforto. Mas o glúten não é ruim, o que é ruim é o excesso que fazemos dele”, lembra a nutricionista.

Você pensa mais em calorias do que em nutrientes

Se você escolhe o que come pelas calorias que o alimento contém, em busca por um emagrecimento saudável, está fazendo isso errado. Por exemplo: você prefere uma bolacha de água e sal a um sanduíche com pão integral e queijo branco. A bolacha tem menos calorias, porém, seu valor nutricional é baixo e, portanto, você provavelmente vai sentir fome em alguns minutos. Se escolhesse o sanduíche, mesmo com mais calorias, ele tem proteínas e carboidrato complexo, o que te deixa saciado por mais tempo.

“Você tem que comer quantidade menor, sim, mas comer alimentos que sejam ricos em nutrientes”, disse Bomgosto. “Escolher alimentos pouco calóricos e com baixo valor nutricional pode até resultar em uma compulsão por mastigar, pois você está comendo errado e nunca fica saciado”, alertou.

Luiza Belloni

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


%d blogueiros gostam disto: