Ato por Marielle Franco marca manhã desta quinta (15) no Fórum Social Mundial

Ato por Marielle Franco marca manhã desta quinta (15) no Fórum Social Mundial

LUTA

“Parem de nos matar” foi o grito de dor das mulheres negras durante a caminhada pela Universidade e entorno

Elen Carvalho* |
Frases de resistência e pedidos de justiça estavam escritos nos cartazes durante a manifestação.
Carolina Guimarães

Tristeza, dor e revolta pela morte de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro pelo Partido Socialismo e Liberdade (Psol), marcaram a manhã desta quinta-feira (15) no Fórum Social Mundial em Salvador (BA).  A atividade de denúncia do assassinato da vereadora começou por volta das 10h, na Tenda Sem Medo, onde dirigentes de movimentos populares, organizações e partidos políticos denunciaram o extermínio do povo negro e o golpe à democracia. 

Após a mesa, uma grande marcha levou centenas de pessoas por todo campus da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e avenidas no entorno. Durante a caminhada, as mulheres, em sua maioria negras, gritaram com vozes, por vezes embargadas, contra o extermínio da população negra. Entre as falas, foi pedido um minuto de barulho, seguido da frase “não vamos nos calar”.  

Fábio Nogueira, presidente estadual do Psol da Bahia, afirma que “aqueles que tinham dúvida em relação ao golpe de caráter autoritário que a gente está vivendo tem mais um episódio. O assassinato de Marielle é o assassinato de um projeto de um sonho. É muito grave o que estamos assistindo. É desolador ter uma liderança, uma mulher negra, da Favela da Maré, militante dos direitos humanos, sendo morta de forma tão brutal. Nós não vamos aceitar que isso fique impune”. 

*com colaboração de Lilian Campelo

15 de Março de 201816:48

Via Brasil de Fato

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*


%d blogueiros gostam disto: