Corpo de homem morto pela Polícia após frentista confundir tacos de sinuca com fuzil é velado

Corpo de homem morto pela Polícia após frentista confundir tacos de sinuca com fuzil é velado

Um homem morreu e dois ficaram feridos (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

Um homem morreu e dois ficaram feridos (FOTO: Reprodução/Whatsapp)

O corpo do competidor de sinuca morto por policiais militares no município de Campos Sales, a 427 km de Fortaleza, está sendo velado na cidade de Patos, no sertão paraibano. José Messias Guedes Oliveira, de 35 anos, foi assassinado na madrugada desta quarta-feira (1) durante abordagem policial após uma denúncia de um frentista que confundiu os tacos de sinuca com armas de fuzil. As informações são da Bandnews Paraíba.

O velório do competidor está acontecendo na casa de familiares desde esta quarta-feira (1). O sepultamento está previsto para as 17h desta quinta, em um cemitério do município de Patos.

De acordo com o delegado da Polícia Civil de Campos Sales, Bruno Fonseca, os quatros rapazes não obedeceram aos comandos de abordagem dos PMs e, por isso, foram efetuados disparos contra os pneus do veículo.

Os tiros atingiram o abdômen de José Messias, que não resistiu aos ferimentos mesmo sendo socorrido pelos PMs. Os outros dois amigos, Wendel Félix Xavier (35) e Josean Leite de Oliveira (30), foram atingidos de raspão. O condutor do veículo Gutiely Pereira de Araújo (30) não foi atingido.

Entenda o caso

Os quatro amigos saíram do estado da Paraíba com destino ao Maranhão para participar de um campeonato de sinuca. Durante o percurso, decidiram abastecer o veículo em um posto de gasolina no município de Antonina do Norte, próximo a Campos Sales. O frentista do estabelecimento confundiu os tacos de sinuca que estavam dentro do carro com armas de fuzil e acionou a polícia.

Os policiais militares encontraram os competidores na CE-371 e iniciou a perseguição. Segundo o delegado da Polícia Civil de Campos Sales, Bruno Fonseca, o veículo não obedeceu aos comandos de abordagem dos policiais. “Os policiais decidiram acompanhar até a entrada da cidade de Campos Sales”, informou em entrevista ao Tribuna do Ceará. 

Ao chegar à entrada da cidade, o grupo não parou na barricada e os policiais iniciaram os disparos. O veículo parou mais na frente após um dos pneus ter sido atingido. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os policiais militares fizeram uma vistoria no veículo e não encontraram armas, nem nada de suspeito. O “fuzil” que o frentista teria visto provavelmente seria uma mala com tacos de sinuca dos competidores.

A SSPDS não repassou informações sobre os PMs responsáveis pelos disparos e disse que foi instaurado um inquérito policial com o intuito de apurar as circunstâncias da ocorrência. Os sobreviventes fizeram um Boletim de Ocorrência e o veículo passa por perícia. Todos os envolvidos prestaram depoimento e foram liberados em seguida.

Tribuna do Ceará2 de agosto de 201811:05Publicado primeiro em TRIBUNA DO CEARÁ

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 2

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário