Militantes da Vigília Lula Livre lançam nota de apoio aos lutadores em greve de fome

Militantes da Vigília Lula Livre lançam nota de apoio aos lutadores em greve de fome

Luta conjunta

Desde o dia 31 de julho em frente ao STF, em Brasília, afirmam que a greve só acabará quando Lula for solto

Redação |
A Vigília Lula Livre também segue em resistência pela liberdade de Lula desde o dia 7 de abril
Ricardo Stuckert

Militantes da Vigília Lula Livre que seguem em resistência desde o dia 7 de abril em frente à sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida, em Curitiba-PR, lançam nota de apoio aos lutadores em greve de fome pela liberdade de Lula. 

Jaime Amorim, Vilmar Pacífico e Zonália Santos, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Rafaela Alves e o frei Sergio Görgen, do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), e Luiz Gonzaga Silva, o Gegê, da Central de Movimentos Populares (CMP), estão desde o dia 31 de julho em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, e afirmam que a greve só acabará quando o Lula for solto. 

Veja nota completa:

“A Vigília Lula Livre expressa o apoio e solidariedade aos seis lutadores e lutadoras do povo que no dia 31 de julho iniciaram uma greve de fome em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) e de lá se colocam para sair apenas com o cumprimento da Constituição e a liberdade de Lula, condenado e preso injustamente, sem direito a todos os recursos de defesa.

Com o pensamento nesses militantes dedicados à causa do povo brasileiro, seguimos na resistência ao lado do presidente, a quase 120 dias, e sabemos que a conjuntura imprime muitas dificuldades, mas que devem ser superadas com organização, lutas, formação e informação.

Por isso, enviamos nossos pensamentos, braços e ombros aos companheiros Vilmar Pacífico, Jaime Amorim e Zonália Santos, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST); Frei Sérgio Görgen e Rafaela Alves, do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), e Luiz Gonzaga (Gegê), da Central de Movimentos Populares (CMP). 

O gesto da greve de fome foi recebido logo de início com violência no espaço que deveria resguardar nossos direitos e a Constituição! A guarda privada do prédio do STF agrediu os manifestantes.

Porém, não podem nos impedir e este agosto será de lutas! Na mesma semana a Vigília Lula Livre recebe a Caravana do Semiárido Contra a Fome, vinda de Pernambuco. No dia 10 de agosto em todo o país é o dia do Basta! Com mobilizações e paralisações. Entre 10 e 15 de agosto, a Marcha Nacional Lula Livre parte rumo à Brasília para que milhares compareçam ao registro da candidatura de Lula. 

Seguiremos, neste posto da defesa de Lula, organizados e mantendo viva a chama de um Brasil soberano e popular.

Curitiba, 2 de agosto de 2018, Vigília Lula Livre.”

2 de agosto de 201811:45

Via Brasil de Fato

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 1

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário