Flávia Maria de Oliveira: “Estamos fazendo revolução” 

Flávia Maria de Oliveira: “Estamos fazendo revolução” 

Marcha Lula Livre

Flávia é uma das cerca de 5 mil pessoas que marcham rumo à Brasília em defesa da candidatura de Lula

Lú Sodré |
A sem-terra pertence ao Acampamento Andreia Guaraciane, localizado no Vale do Paraíba, em São Paulo.
Lú Sodré

Entre um marchante e outro, Flávia Maria Silva de Oliveira organiza parte da fila de militantes da Coluna Prestes, que na manhã desta sexta-feira (11) caminha pela Rodovia 040, saindo de Luziânia em direção a Valparaíso de Goiás.

Vestida com o colete vermelho da equipe de segurança, Flávia não deixa que nenhum marchante ultrapasse a fileira ou caminhe muito distante dos demais, em nome da segurança de todos.

Com orgulho, a integrante do Acampamento Andreia Guaraciane, localizado no Vale do Paraíba, em São Paulo, afirma estar nessa tarefa durante a Marcha Nacional Lula Livre por conta da sua longa experiência dentro do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terras (MST).

“Estou no movimento há 15 anos. O MST significa tudo para mim. É minha vida. Sem o movimento eu não vivo mais”, conta, ajeitando o chapéu para se proteger do sol. 

Sem deixar de batucar uma lata com um pedaço de madeira, que virou um ótimo instrumento para animar a caminhada, Flávia explica que o acampamento Andreia Guarciane tem cinco meses e foi nomeado em homenagem a uma companheira de luta que já se foi, mas deixou um grande exemplo. 

Aos 38 anos, a acampada não esconde a animação com a Marcha. “Faz uma semana que estou sem dormir direito, só pensando nessa marcha”, diz, com um sorriso envergonhado. Com poucas palavras, define o que esse momento significa para ela. “Isso aqui é luta. Estamos fazendo revolução”. 

Flávia não tem dúvidas sobre a importância da marcha e defende seu objetivo. “Se não há portas, não há crime. Lula abriu as portas pro povo sem terra, pro povo da roça. Abriu também as janelas pra podermos plantar e comer sem agrotóxicos”, declara e logo sai correndo para organizar a fileira de marchantes sem deixar a animação de lado. “Não deixa buraco, minha gente, bora!” 

A acampada faz parte dos cerca de 2 mil militantes da Coluna Prestes, composta pelos estados do Sul e Sudeste do país. Outras duas marchas, com cerca de 1.500 pessoas cada, também caminham em paralelo rumo à Brasília. Os marchantes devem chegar na capital federal no dia 14 de agosto, e no dia 15, todos estarão no Distrito Federal e acompanharão o registro da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva. 

11 de agosto de 201809:15

Via Brasil de Fato

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 7

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário