Policial militar é sequestrado, torturado e baleado durante a madrugada em Fortaleza

Policial militar é sequestrado, torturado e baleado durante a madrugada em Fortaleza

Em três anos, quase 60 policiais já foram mortos no Ceará. (Foto: Pexels)

Em três anos, quase 60 policiais já foram mortos no Ceará. (Foto: Pexels)

Um cabo do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) foi sequestrado e torturado por cerca de quatro horas na madrugada deste sábado (25), no bairro Henrique Jorge, em Fortaleza. O policial conseguiu fugir, mas foi atingindo por dois tiros, um no peito e outro no ombro.

A informação foi confirmada pelo presidente da Associação de Cabos e Soldados Militares do Ceará, Pedro Queiroz. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não confirma sequestro e tortura. Segundo nota da secretaria, o policial estava em sua moto, quando foi abordado pelos suspeitos e baleado.

Segundo Queiroz, o PM, identificado como Roberto César Pinto Barbosa, estava indo para o trabalho, durante a madrugada, quando foi abordado. Os criminosos teriam o levado para um matagal na região.

Após conseguir fugir e ser atingido por tiros, ele foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Conjunto Ceará e transferido para o Instituto Dr. José Frota (IJF), onde está internado.

O presidente da associação ressalta que há seis meses existe uma negociação com a Secretaria da Segurança para alterar os horários de serviço na madrugada. Este seria o quarto PM vítima de atentado nesse horário em 2018, afirma o Queiroz.

De acordo com a SSPDS, equipe do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa está a frente das investigações. Até o momento, ninguém foi preso.

Situação crítica

O caso aconteceu dois dias depois de três policiais serem assassinados a tiros em um bar no bairro Vila Manoel Sátiro, em Fortaleza. Um deles estava de folga e os outros dois eram aposentados.

Segundo a nota emitida pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os criminosos chegaram ao local em um veículo, modelo Voyage, de cor preta, e efetuaram disparos na direção dos policiais, que foram atingidos e morreram.

As vítimas foram identificadas como sargento José Augusto de Lima (58 anos), tenente Antonio Cezar Oliveira Gomes (50) e o subtenente Sanderley Cavalcante Sampaio (46), sendo, somente, o subtenente do serviço ativo.

Em 2018, oito policiais já foram executados no Ceará. Nos últimos três anos, o número chega a 59.

Denúncia

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na elucidação do caso. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3257-4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111-7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.

Tribuna do Ceará25 de agosto de 201811:16Publicado primeiro em TRIBUNA DO CEARÁ

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 14

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário