Coluna Paraná Clube | Não abro mão!

Coluna Paraná Clube | Não abro mão!

FUTEBOL PARANAENSE

Diante da possível venda do mando de campo parte da torcida ameaçou cancelar o sócio, outros procuraram o Procon.

Marcio Mittelbach |
Marcio é colunista esportivo do Brasil de Fato PR
Arte: Vanda Moraes

Parecia tudo acertado. A população de Cascavel já sabia até quanto seria o ingresso da partida entre Paraná Clube e Flamengo no dia 21 de outubro. O tricolor iria faturar algo em torno de R$ 400 mil. Um bom dinheiro, é verdade, mas que não é nada diante de um direito fundamental do sócio-torcedor: ver o time jogar. “Ah, o clube já está rebaixado”. Não importa! Para mim o jogo do Paraná é muito mais do que buscar três pontos na tabela. Inclui um programa em família, tomar uma com os amigos paranistas, extravasar, gritar, xingar. 

Diante da possível venda do mando de campo parte da torcida ameaçou cancelar o sócio, outros procuraram o Procon que, por sua vez, disse que caberia uma medida punitiva ao clube. Não precisou. A diretoria percebeu que estava fazendo bobagem e suspendeu o negócio. 

12 de October de 201808:00

Via Brasil de Fato

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 4

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário