Resultado das eleições de 2018 ameaça comando de partidos no Ceará

Resultado das eleições de 2018 ameaça comando de partidos no Ceará

Gorete Pereira é presidente do PR, mas não foi reeleita para o próximo mandato. (Foto: Agência Câmara)

Gorete Pereira é presidente do PR, mas não foi reeleita para o próximo mandato. (Foto: Agência Câmara)

A derrota nas urnas de políticos tradicionais no Ceará deve render novas disputas partidárias no Estado, dessa vez pela presidência das legendas. Sem mandato, pelo menos seis deputados podem perder a influência no comando de partidos a partir de 2019. O MDB, presidido pelo senador Eunício Oliveira, também deve passar por mudanças, já que o presidente do Senado, não reeleito, disse que deixará a vida pública.

No PR, a presidente estadual, deputada Gorete Pereira, não foi reeleita para a Câmara dos Deputados. Nas últimas eleições, o partido elegeu apenas um parlamentar, Dr. Jaziel, que já cogitou assumir a liderança da sigla. “O que eu entendo é que os deputados comandam os partidos”, disse o deputado.

No começo de 2018, o PR sofreu racha interno na disputa pela presidência. Gorete Pereira derrotou o vice-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, que era presidente de honra da legenda e defendia que o partido ficasse na oposição ao Governo. Derrotado, trocou o PR pelo PSDB juntamente com o ex-presidente do PR Lúcio Alcântara.

“Lúcio Alcântara teve que deixar o partido não porque ela (Gorete) estava há mais tempo no PR, era porque ela era deputada federal. A briga dela foi porque era deputada, ela se sentiu na prerrogativa. É a mesma argumentação agora”, disse a deputada estadual reeleita Dra. Silvana, esposa de Jaziel.

Na terça-feira (16), em Brasília, Gorete teve reunião com o presidente nacional do PR, Tadeu Candelária. Segundo a deputada, a ponderação do líder foi de que, como ela é a primeira suplente do partido, deve voltar ao cargo de deputada no próximo mandato.

Ela, no entanto, ainda não conversou com Jaziel e Silvana sobre a intenção do deputado eleito de assumir a presidência. “Não falei porque nunca me disseram nada disso, soube por terceiros”, afirmou. Gorete disse ainda que passou anos como vice-presidente de Lúcio Alcântara no PR e não tentou assumir o cargo pelo fato de ele não ter mandato.

“Passei um bocado de tempo sendo primeira vice-presidente. Vou botar o Jaziel para primeiro vice-presidente se ele quiser. Pelo menos, por agora, não tem alteração”, disse a deputada.

Outros partidos

No Podemos, o presidente estadual Adail Carneiro também não foi reeleito. Ele, no entanto, disse que, desde 7 de outubro, não tem tratado sobre questões políticas e os acertos do partido serão definidos mais à frente.

O deputado federal Cabo Sabino, presidente estadual do Avante, não conseguiu a reeleição. A manutenção na liderança da sigla no Estado depende, segundo ele, da direção nacional. “Estou à disposição, indifere essa questão de ser ou não ser deputado”, ressaltou.

Outros partidos que podem passar por mudanças são PRB, PSB e Democracia Cristã. O presidente do PRB, Ronaldo Martins, não foi reeleito. É o mesmo caso do deputado federal Odorico, presidente do PSB, e do deputado estadual Ely Aguiar, do DC. Eles, contudo, não atenderam as ligações do Tribuna do Ceará.

Nas eleições de 2018, dez deputados federais e sete estaduais não foram reeleitos, além do presidente do Senado, Eunício Oliveira, que é presidente estadual do MDB. Após ser derrotado nas urnas, o senador anunciou que deixará a vida pública.

Jéssica Welma17 de October de 201814:08Publicado primeiro em TRIBUNA DO CEARÁ

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 25

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário