Uece segue UFC e também divulga nota contra “profundo retrocesso social”

Uece segue UFC e também divulga nota contra “profundo retrocesso social”

Uece divulgou nota pública em defesa da democracia. (Foto: Divulgação)

Uece divulgou nota pública em defesa da democracia. (Foto: Divulgação)

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) divulgou nota pública “em defesa da democracia”, posicionando-se “contra a violência, a opressão e todas as formas de preconceito e discriminação”. No Estado, outra universidade pública, a Universidade Federal do Ceará (UFC), já havia emitido nota condenando radicalismos de “quaisquer colorações”.

A nota, divulgada na última segunda-feira (15), justifica o posicionamento em meio ao atual momento político do País, afirmando “iminente possibilidade de um profundo retrocesso social, político e econômico”.

O texto é assinado pelo reitor da Uece, José Jackson Coelho Sampaio, e pelo vice-reitor, Hidelbrando dos Santos Soares. Não há menção a partidos ou a candidatos que estão no 2° turno das eleições presidenciais.

“Não vamos nos calar frente aos avanços das mais diversas formas de manifestação que afrontam a democracia, inclusive a assustadora disseminação do ódio contra pessoas em razão das suas diferenças sociais, de gênero, étnico-raciais e ideológicas”, diz o texto.

A nota é finalizada com chamamento à comunidade universitária “a não se calar, a não fechar os olhos, a não se omitir, a defender a democracia”.

Confira nota da Uece na íntegra:

A Reitoria da Universidade Estadual do Ceará consciente do papel crucial que esta universidade desempenha na sociedade e considerando a importância histórica do atual momento de nosso país, vem tornar público o seu compromisso com a democracia brasileira, diante da iminente possibilidade de um profundo retrocesso social, político e econômico. Nesse sentido, manifesta o seu apoio a defesa do Estado Democrático de Direito e, portanto, de todos os direitos assegurados em nossa Constituição.

Vivencia-se um regime democrático quando, de fato, respeitam-se a dignidade da pessoa humana, a liberdade, a cidadania, o pluralismo de ideias e de opiniões, tendo em vista a efetivação de todos os direitos e garantias fundamentais.

Estamos sendo convocados a nos posicionar contra a violência, a opressão e todas as formas de preconceito e discriminação; e a combater a intolerância, o embrutecimento humano e a desvalorização da vida. Que possamos nos engajar coletivamente em prol da redução das desigualdades, da defesa dos bens e serviços públicos, da proteção das conquistas sociais e trabalhistas e, sobretudo, da garantia da educação pública de qualidade.

Não vamos nos calar frente aos avanços das mais diversas formas de manifestação que afrontam a democracia, inclusive a assustadora disseminação do ódio contra pessoas em razão das suas diferenças sociais, de gênero, étnico-raciais e ideológicas.

Não vamos fechar os olhos para as mortes, torturas e censuras provocadas pelo autoritarismo que marcou o nosso recente passado ditatorial.

Não vamos nos omitir quando direitos tão duramente conquistados estão sob grave ameaça.

Por isso, conclamamos toda a comunidade universitária a não se calar, a não fechar os olhos, a não se omitir, a defender a democracia.

José Jackson Coelho Sampaio
Reitor da Uece

Hidelbrando dos Santos Soares
Vice-Reitor da Uece

Tribuna do Ceará17 de October de 201807:15Publicado primeiro em TRIBUNA DO CEARÁ

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Hits: 6

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário