Angola exonera funcionários envolvidos em abertura de Embaixada dos EUA em Jerusalém

BRASIL

Angola exonera funcionários envolvidos em abertura de Embaixada dos EUA em Jerusalém

QUESTÃO PALESTINA

Ministro das Relações Exteriores afirmou que atitude “prejudicou o bom nome de Angola”

Redação Opera Mundi |
Manuel Augusto afirmou que atitude “prejudicou o bom nome de Angola”
Ministério de Relações Exteriores de Angola

O ministro de Relações Exteriores de Angola, Manuel Augusto, exonerou nesta terça-feira (22/05) dois funcionários da diplomacia angolana que estiveram envolvidos na inauguração da Embaixada dos EUA em Jerusalém.

O diretor para África e Oriente Médio de Angola, Joaquim do Espírito Santo, teria autorizado a presença do ministro conselheiro da Embaixada de Angola em Tel Aviv, João Diogo Fortunato, na transferência da diplomacia norte-americana em Israel. Ambos os funcionários foram exonerados.

Segundo o chanceler angolano, a atitude “prejudicou” a imagem e as relações diplomáticas do país. “Houve uma falha de cumprimento dos procedimentos de tomada de decisão internos, o que prejudicou o bom nome de Angola com países com os quais mantêm uma histórica relação diplomática”, afirmou Augusto.

Embaixada

Os EUA transferiram sua embaixada em Israel para a cidade de Jerusalém no dia 14/05, acentuando protestos palestinos em Gaza e violenta repressão do exército israelense. Ao todo, foram mortos ao menos 60 manifestantes palestinos e mais de dois mil ficaram feridos.

Convidados para participar da inauguração, Espanha, Reino Unido, Itália e França declinaram por considerarem a transferência um rompimento do consenso da comunidade internacional.

*Com teleSUR

22 de Maio de 201818:30

Via Brasil de Fato

Hits: 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *