Aula Pública em Curitiba discute reforma da previdência

BRASIL

Aula Pública em Curitiba discute reforma da previdência

Debate

Governo é derrotado e não consegue votar parecer antes da Páscoa

Redação |
O debate com a presidenta do PT está agendado para às 12h na Praça Generoso Marques, no centro da cidade, e às 17h30, no Terminal Guadalupe.
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A deputada e presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, faz duas aulas públicas em Curitiba, nesta quinta-feira (18), contra a Reforma da Previdência de Jair Bolsonaro. Nessa semana, a oposição conseguiu adiar a votação do parecer sobre a PEC 6/2019 antes da Páscoa, como queria a líder do governo, deputada Joice Hasselmann (PSL). Além dessa derrota, o governo federal viu o presidente da CCJ, o paranaense Felipe Franceschini (PSL) ter os bens bloqueados por uso indevido da máquina pública.

O debate com a presidenta do PT está agendado para às 12h na Praça Generoso Marques, no centro da cidade, e às 17h30, no Terminal Guadalupe. A iniciativa atende uma das propostas do Diretório Nacional do partido de “intensificar o debate nas ruas para derrotar essa proposta, que só penaliza o povo brasileiro”.

“A aposentadoria vai acabar. Primeiro, porque eles sugerem o aumento da idade. 62 anos para mulher e 65 para homem. Muitos podem dizer o seguinte: não é tão velho assim, hoje a população vive mais e pode trabalhar mais. O problema é que eles não fazem diferença na função que a população exerce. Não importa se você está na construção de sol a sol ou se você está num escritório. Não importa se você ganha um salário, ou cinco, 10 e 15”, explica Gleisi.

No mesmo dia, na Boca Maldita, o Comitê Estadual em Defesa da Aposentadoria CUT PR organiza mobilização com barracas e adesivaço a partir das 12h00.

CCJ suspende reunião e retomará na terça-feira

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), Felipe Francischini (PSL-PR), suspendeu a reunião iniciada nesta manhã e anunciou que na próxima terça-feira (23) será retomada a discussão sobre a proposta do Executivo para reforma da Previdência (PEC 6/19).

O relator, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), deve se reunir com parlamentares e líderes partidários para analisar eventuais mudanças em seu parecer. Foram apresentados 13 votos em separado, em contraponto ao parecer apresentado no último dia 9.

18 de April de 201911:38


Publicado Primeiro em Brasil de Fato

Hits: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *