Dois mil médicos cubanos continuam no País e sobrevivem na informalidade

GERAL

Dois mil médicos cubanos continuam no País e sobrevivem na informalidade   

Eles chegaram para trabalhar como médicos e agora são motoristas, ambulantes, faxineiros, criadores de peixes ornamentais e pedreiros. Desde o fim do ano passado, quando o governo cubano rompeu o acordo de cooperação com o Brasil em reação a críticas do então presidente eleito Jair Bolsonaro, um grupo de 2 mil profissionais do Mais Médicos […]

    Estadão Conteúdo  15 de April de 2019  12:02  

Publicado Primeiro em Midiamax     LEIA MAIS

Hits: 1

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *