Esquerda no mundo tem desafio de compreender ‘luta maior’, diz David Harvey

Cidadania Direitos Humanos GERAL Meio ambiente

Esquerda no mundo tem desafio de compreender ‘luta maior’, diz David Harvey

Por Eduardo Maretti

Em conferência de lançamento de seu livro A loucura da razão econômica (Editora Boitempo), ontem (20), na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP), o geógrafo marxista britânico David Harvey afirmou que a esquerda no mundo tem hoje o desafio de compreender uma “luta maior” do que as representadas pelos ativismos particulares de cada segmento social e econômico.

“O ativismo da esquerda está presente no ‘mapa’ do capitalismo. Na luta pela natureza, pela vida, nos meios de produção, contra a grande acumulação e a destruição de culturas. Está presente também nas lutas expressivas sobre a posse de terras. Podemos articular e apoiar essas lutas, mas a esquerda tem que ter em mente que o grande objetivo é anular o sistema capitalista. Essa grande luta ou luta maior emerge a partir da compreensão da totalidade desse sistema”, disse.

O Produto Interno Bruto do mundo, hoje, é de 80 trilhões de dólares. Segundo Harvey, 18% dos investimentos dos maiores bancos dos Estados Unidos são dirigidos para os empresários “produzirem coisas” (bens materiais). “O resto é para financiar fusões e aquisições, negócios com terra e especulação imobiliária. Marx esperava que vivêssemos a ditadura do proletariado, mas hoje vivemos sob a ditadura dos bancos centrais”, afirmou o geógrafo. Desde a crise de 2008, o patrimônio da parcela 1% mais rica subiu de 15% a 20%. “Isso eles chamam de recuperação.”

De acordo com a visão do geógrafo – professor da Universidade da Cidade de Nova York –, um setor econômico que se destaca no cenário internacional atual é o de extrativismo de minérios (como cobre). Além de esses recursos serem limitados, o extrativismo predatório atinge áreas que deveriam ser de proteção, como as indígenas, e a destruição de culturas se torna uma das mais perversas consequências do sistema.

Geógrafo britânico lançou livro na FAU-USP e falou sobre aspectos perversos do capitalismo

Sendo o extrativismo mineral uma das faces do capitalismo contemporâneo, ele fortalece estratégias de controle dos territórios e de acumulação por meio da rapinagem e projetos exportadores.

O capitalismo, observa Harvey, cria necessidades e torna as pessoas dependentes de novos produtos e hábitos. “Nós não precisávamos de celular há 30 anos, e não ficávamos malucos se os perdêssemos”, brincou.

Segundo ele, as crises do capitalismo são inevitáveis e periódicas. Nessas crises, como a iniciada em 2008, tanto a mão de obra como o próprio capital acabam “sobrando”, como excedentes.

Porém, as crises revelam um aspecto particularmente perverso do capitalismo. Embora haja capital e trabalhadores em excesso, o que ele chama de “excedentes de mão de obra”, o capital nada faz para incorporar os trabalhadores ociosos ao mercado, já que o capitalismo só se interessa pelo que proporciona lucro. Essa é uma das insanidades características do sistema.

A arquiteta e urbanista Ermínia Maricato, professora aposentada da FAU-USP, participante da mesa como debatedora, destacou que a importância da obra de David Harvey está no “esforço fundamental” em tornar Karl Marx acessível. O livro A loucura da razão econômica situa o marxismo na contemporaneidade. “Traz muita coisa nova e revê muitas outras coisas”,disse Ermínia.

Fonte: Rede Brasil Atual

https://www.redebrasilatual.com.br/economia/2018/08/esquerda-no-mundo-tem-desafio-de-compreende-luta-maior-diz-david-harvey

The post Esquerda no mundo tem desafio de compreender ‘luta maior’, diz David Harvey appeared first on Revista ConsciênciaNet: acesse a sua..

redação22 de agosto de 201818:20Publicado primeiro em consciencia.net

Hits: 20

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *