Estado Islâmico reivindica atentado de Estrasburgo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estado Islâmico reivindica atentado de Estrasburgo

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta quinta-feira (13) o atentado terrorista ocorrido em Estrasburgo, no nordeste da França, há dois dias.

A agência Amaq, ligada ao grupo terrorista, afirmou que o ataque, no qual morreram três pessoas e 13 ficaram feridas, foi cometido por um dos “soldados” do EI.

A mensagem, divulgada nas redes sociais e cuja autenticidade não pôde ser verificada, afirmou que o atentado foi uma “resposta” às convocações do grupo terrorista para que ataques sejam realizados em “países da coalizão”, uma referência à aliança liderada pelos Estados Unidos que luta contra o EI na Síria.

A mensagem do EI foi divulgada pouco depois de policiais franceses matarem o autor do ataque, Chérif Chekatt. Segundo o jornal Le Figaro, ele foi morto em um armazém de Estrasburgo depois de tentar fugir dos agentes que o encontraram.

Mais de 700 policiais estavam envolvidos na busca de Chekatt. Além da operação para encontrar o autor do ataque ao mercado de Natal de Estrasburgo, o governo da França reforçou a segurança na fronteira para evitar que ele fugisse para a Alemanha.

O porta-voz do governo da França, Benjamin Griveaux, confirmou a morte de Chekatt em uma operação no bairro de Neudorf, onde o terrorista havia se escondido após o ataque.

Mais cedo, o ministro do Interior da França, Chistophe Castaner, informou que o governo esperaria a chegada de representantes da Promotoria Antiterrorismo de Paris para confirmar a morte de Chekatt. 

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta quinta-feira (13) o atentado terrorista ocorrido em Estrasburgo, no nordeste da França, há dois dias.

A agência Amaq, ligada ao grupo terrorista, afirmou que o ataque, no qual morreram três pessoas e 13 ficaram feridas, foi cometido por um dos “soldados” do EI.

A mensagem, divulgada nas redes sociais e cuja autenticidade não pôde ser verificada, afirmou que o atentado foi uma “resposta” às convocações do grupo terrorista para que ataques sejam realizados em “países da coalizão”, uma referência à aliança liderada pelos Estados Unidos que luta contra o EI na Síria.

A mensagem do EI foi divulgada pouco depois de policiais franceses matarem o autor do ataque, Chérif Chekatt. Segundo o jornal Le Figaro, ele foi morto em um armazém de Estrasburgo depois de tentar fugir dos agentes que o encontraram.

Mais de 700 policiais estavam envolvidos na busca de Chekatt. Além da operação para encontrar o autor do ataque ao mercado de Natal de Estrasburgo, o governo da França reforçou a segurança na fronteira para evitar que ele fugisse para a Alemanha.

O porta-voz do governo da França, Benjamin Griveaux, confirmou a morte de Chekatt em uma operação no bairro de Neudorf, onde o terrorista havia se escondido após o ataque.

Mais cedo, o ministro do Interior da França, Chistophe Castaner, informou que o governo esperaria a chegada de representantes da Promotoria Antiterrorismo de Paris para confirmar a morte de Chekatt. 

Agência EFEhttp://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-12/estado-islamico-reivindica-atentado-de-estrasburgoPublicado primeiro em EBC ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Hits: 6

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *