Ex-comandante da PM do Rio é condenado por lavagem de dinheiro

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ex-comandante da PM do Rio é condenado por lavagem de dinheiro

A Justiça do Rio de Janeiro condenou o coronel da Polícia Militar Alexandre Fontenelle a seis anos de prisão por lavagem de dinheiro proveniente de ações criminosas. Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, em 2012, Fontenelle ocultou a propriedade de um imóvel no Grajaú, na zona norte do Rio, por meio de sua irmã, Marcia Fontenelle, que também foi condenada.

A 1ª Vara Criminal de Bangu também condenou Fontenelle à perda de cargo na Polícia Militar, uma vez que foi considerado que o crime de lavagem de dinheiro é incompatível com a função pública.

As bases do processo foram as diligências da Operação Amigos S/A, que, em 2014, investigou a existência de um grupo criminoso chefiado, de acordo com a denúncia do Ministério Público por Fontenelle.

As investigações da Operação Amigos S/A mostraram que os policiais recebiam pagamentos de mototaxistas, empresas – principalmente transportadoras de pessoas e cargas –, instituições financeiras e ambulantes do bairro de Bangu e adjacências, na zona oeste. O bairro é patrulhado pelo 14º Batalhão da PM, que em 2012, era comandando por Fontenelle.

Fontenelle foi preso pela Operação Amigos S/A em 2014. Na época, ele era responsável pelo Comando de Operações Especiais da PM.

A Justiça do Rio de Janeiro condenou o coronel da Polícia Militar Alexandre Fontenelle a seis anos de prisão por lavagem de dinheiro proveniente de ações criminosas. Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, em 2012, Fontenelle ocultou a propriedade de um imóvel no Grajaú, na zona norte do Rio, por meio de sua irmã, Marcia Fontenelle, que também foi condenada.

A 1ª Vara Criminal de Bangu também condenou Fontenelle à perda de cargo na Polícia Militar, uma vez que foi considerado que o crime de lavagem de dinheiro é incompatível com a função pública.

As bases do processo foram as diligências da Operação Amigos S/A, que, em 2014, investigou a existência de um grupo criminoso chefiado, de acordo com a denúncia do Ministério Público por Fontenelle.

As investigações da Operação Amigos S/A mostraram que os policiais recebiam pagamentos de mototaxistas, empresas – principalmente transportadoras de pessoas e cargas –, instituições financeiras e ambulantes do bairro de Bangu e adjacências, na zona oeste. O bairro é patrulhado pelo 14º Batalhão da PM, que em 2012, era comandando por Fontenelle.

Fontenelle foi preso pela Operação Amigos S/A em 2014. Na época, ele era responsável pelo Comando de Operações Especiais da PM.

Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasilhttp://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2018-09/ex-comandante-da-pm-do-rio-e-condenado-por-lavagem-de-dinheiroPublicado primeiro em EBC ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Hits: 15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *