Gilmar Mendes pede vistas, e julgamento do habeas corpus de Lula é adiado no STF

BRASIL

Gilmar Mendes pede vistas, e julgamento do habeas corpus de Lula é adiado no STF

Lava Jato

Luiz Edson Fachin e Cármen Lúcia votaram contra libertação do ex-presidente e relativizaram a atuação política de Moro

Rafael Tatemoto |
Ricardo Lewandowski, Celso de Mello e Gilmar Mendes ainda não votaram
Nelson Jr. / STF

A liberdade do ex-presidente Lula (PT) não será decidida hoje (4) pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). O julgamento do habeas corpus que questiona a atuação política de Sérgio Moro na operação Lava Jato foi adiado nesta terça-feira após pedido de vistas do ministro Gilmar Mendes. O juiz alegou que precisaria de mais tempo para analisar o pedido.

A defesa entende que Moro agiu de forma parcial no julgamento do petista, por isso pediu a declaração de suspeição do magistrado.

Antes do pedido de vistas, dois ministros do Supremo votaram contra o habeas corpus e contra a anulação dos processos relacionados a Lula nos quais Sérgio Moro atuou como juiz: o relator Luiz Edson Fachin e Cármen Lúcia.

Além do posicionamento de Gilmar Mendes, faltam os votos de Ricardo Lewandowski e Celso de Mello. Não há data para a continuação do julgamento.

Em breve, mais informações.

4 de December de 201818:14

Via Brasil de Fato

Hits: 9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *