Imprensa da Itália destaca prisão de Battisti e possível extradição

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Imprensa da Itália destaca prisão de Battisti e possível extradição

A imprensa italiana destaca hoje (14) a decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), de mandar prender o italiano Cesare Battisti, de 64 anos, apontado como terrorista. A medida abre espaço para a extradição, iniciativa que conta com o apoio do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e é elogiada pelas autoridades da Itália.

O Corriere della Sera, um dos principais jornais impressos do país, disse que a prisão pode ocorrer “imediatamente”. Atualmente, o italiano mora em casa de amigos em Cananeia, no interior de São Paulo.

Battisti foi condenado na Itália por quatro homicídios, cometidos quando integrava o grupo Proletariados Armados pelo Comunismo. Ele chegou ao Brasil em 2004, onde foi preso três anos depois.

Destaque

O jornal ressalta o risco de fuga de Battisti. Lembra que ele tentou escapar para a Bolívia e foi detido por estar com dinheiro não declarado. O Corriere destaca ainda que a decisão de Fux deixa a critério do presidente da República a possibilidade de extradição.

A decisão está nas mãos do presidente Michel Temer até o dia 31. Depois, a partir de 1º de janeiro de 2019, a medida caberá a Bolsonaro. Ambos são favoráveis à extradição.

Televisão

A RAI, emissora pública de televisão da Itália, informa que a decisão de Fux revoga a medida em favor de Battisti. A emissora lembra que a iniciativa foi motivada por um pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para “evitar o risco de fuga e garantir uma possível extradição”.

Segundo a reportagem, o Supremo, no passado, manifestou ser favorável à extradição de Battisti em 2010, mas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou a permanência dele no país.

O primeiro-ministro italiano, Matteo Salvini, em outubro, elogiou a possibilidade de extradição. Battisti vive no Brasil desde 2009.

A imprensa italiana destaca hoje (14) a decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), de mandar prender o italiano Cesare Battisti, de 64 anos, apontado como terrorista. A medida abre espaço para a extradição, iniciativa que conta com o apoio do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e é elogiada pelas autoridades da Itália.

O Corriere della Sera, um dos principais jornais impressos do país, disse que a prisão pode ocorrer “imediatamente”. Atualmente, o italiano mora em casa de amigos em Cananeia, no interior de São Paulo.

Battisti foi condenado na Itália por quatro homicídios, cometidos quando integrava o grupo Proletariados Armados pelo Comunismo. Ele chegou ao Brasil em 2004, onde foi preso três anos depois.

Destaque

O jornal ressalta o risco de fuga de Battisti. Lembra que ele tentou escapar para a Bolívia e foi detido por estar com dinheiro não declarado. O Corriere destaca ainda que a decisão de Fux deixa a critério do presidente da República a possibilidade de extradição.

A decisão está nas mãos do presidente Michel Temer até o dia 31. Depois, a partir de 1º de janeiro de 2019, a medida caberá a Bolsonaro. Ambos são favoráveis à extradição.

Televisão

A RAI, emissora pública de televisão da Itália, informa que a decisão de Fux revoga a medida em favor de Battisti. A emissora lembra que a iniciativa foi motivada por um pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para “evitar o risco de fuga e garantir uma possível extradição”.

Segundo a reportagem, o Supremo, no passado, manifestou ser favorável à extradição de Battisti em 2010, mas o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou a permanência dele no país.

O primeiro-ministro italiano, Matteo Salvini, em outubro, elogiou a possibilidade de extradição. Battisti vive no Brasil desde 2009.

Agência Brasilhttp://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-12/imprensa-da-italia-destaca-prisao-de-battisti-e-possivel-extradicaoPublicado primeiro em EBC ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Hits: 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *