Leonardo Boff visita assentamento em Minas Gerais

BRASIL

Leonardo Boff visita assentamento em Minas Gerais

REFORMA AGRÁRIA

O pensador falou sobre a situação atual da Amazônia e a relação da terra com conceito de “bem comum”

Redação* |
Na oportunidade, Boff conheceu o projeto “Semeando Agroflorestas” que atua no reflorestamento de áreas degradadas
Foto: Dowglas Silva e Matheus Teixeira

Na última quinta-feira (29), o assentamento Dênis Gonçalves, localizado na zona da mata mineira, recebeu a visita do teólogo, escritor,  professor e ecologista  Leonardo Boff. O defensor de direitos humanos  foi para o estado de Minas Gerais para o lançamento do seu mais novo livro “Reflexões de um velho teólogo e pensador”  na Universidade Federal de Juiz de Fora e aproveitou para visitar a Fazenda Fortaleza de SantÁnna que desde 2013 se tornou o assentamento da reforma agrária Dênis Gonçalves sob a coordenação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Boff conversou com as famílias assentadas sobre a situação atual da Amazônia e a relação da terra com conceito de “bem comum” da humanidade. “A Amazônia é o grande centro vital para todo planeta, humanidade, comunidade de vida, animais, plantas. O atual presidente não entende nada disso. Defender essa causa comum é defender a água e o solo para que não sejam envenenados e para não queimarem nada que possa atingir toda vida no planeta”, destacou o teólogo.

O pensador salientou também a relevância da atuação de movimentos como o MST dentro do atual cenário político do Brasil.  “É importante conhecer o MST produzindo neste atual momento dramático em que a Amazônia está sendo queimada atingindo o equilíbrio de todo o planeta. É importante que o MST proteste e esteja na luta ao lado dos povos indígenas que são, com certeza, os primeiros mais afetados nessa situação além de serem os verdadeiros donos desse país. Sendo assim, faço um apelo ao MST que proteste, que vá às ruas e que não aceite essas políticas irresponsáveis que incentivam as queimadas e a destruição das matas”, alertou.

Boff conheceu ainda o  projeto “Semeando Agroflorestas” que, através do plantio de Sistemas Agroflorestais (SAF’S), visa reflorestar áreas degradadas em assentamentos da reforma agrária. Essa técnica de produção agroecológica alia árvores à produção de alimentos e também comercializa  mudas garantindo o sustento dos  trabalhadores rurais  gerando renda para as famílias participantes.

Além disso, a iniciativa tem como objetivo uma função educadora junto das famílias assentadas, com intervenções nas escolas, nos territórios de atuação, parcerias com universidades e demais organizações que tenham atividades ou apenas o interesse ligado à educação ambiental e à preservação dos recursos naturais.

O teólogo encerrou a visita fazendo o plantio de uma muda de araçá com uma técnica inovadora: cama de bananeira no viveiro de mudas do assentamento.

*Colaboração do coletivo de comunicação do MST

3 de September de 201909:32


Publicado Primeiro em Brasil de Fato

Hits: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *