Mensagem do Papa Francisco

Evangelho de Jesus Cristo GERAL MUNDO

Mensagem do Papa Francisco

“Ângelus”, dia 16.09.2018

Caros irmãos e irmãs, bom dia!

Na passagem evangélica de hoje, volta a pergunta  que atravessa todo o Evangelho de Marcos: “Quem é Jesus?” Mas, desta vez, é o próprio Jesus quem coloca aos Seus discípulos, ajudando-os a enfrentarem a pergunta acerca de Sua identidade. Antes de interpelar os Doze, de modo direto, Jesus quer saber deles o que o povo – e Ele sabe bem como os discípulos são sensíveis à popularidade do Mestre, razão por que pergunta: “O povo diz que Eu sou quem?” A partir daí, sabe-se que Jesus é considerado pelo povo como um grande profeta. Mas, na verdade, a Jesus não interessam as pesquisas de opinião nem o disse-me-disse do povo. Tampouco Ele aceita que Seus discípulos respondam à Sua pergunta, com fórmulas pré-fabricadas, citando personagens da Sagrada Escritura, porque uma fé que reduz a fórmulas, é uma fé míope.

O Senhor quer que Seus discípulos estabeleçam com Ele uma relação pessoal, quer que assim O acolham no centro de sua vida. Para tanto, Ele os incentiva a se colocarem, com toda a verdade, frente a si mesmos, perguntando: “Mas, vocês dizem que Eu sou quem?”

Hoje, Jesus dirige, de forma tão direta e confidencial, esta pergunta a cada um de nós: “Você diz que Eu sou quem? Vocês dizem que Eu sou quem? Eu sou quem para você?” Cada um é chamado a responder, no fundo do seu coração, deixando-se iluminar pela luz que o Pai nos dá a conhecer pelo Seu Filho Jesus. E pode suceder também a nós, como aconteceu a Pedro, afirmar com entusiasmo:  “Você é o Cristo!” Porém, quando Jesus nos diz claramente o que disse aos discípulos, isto é, que Sua missão se cumpre, não pelo caminho largo do sucesso, mas pelo árduo caminho do Servo Sofredor, humilhado, rejeitado  e crucificado, então isto pode mudar também a nós, como mudou a Pedro, ao protestarmos e nos rebelarmos contra o fato de que isto contrasta com nossas expectativas, com expectativas mundanas. Nesses momentos, nós também merecemos a saudável reprovação de Jesus: “Afaste-se de Mim, Satanás, porque você não pensa de acordo com Deus, mas de acordo com os homens.”

Irmãos e irmãs, a profissão de fé em Jesus Cristo não pode limitar-se às palavras, mas requer ser autenticada por escolhas e gestos concretos, por uma vida impressa pelo amor de Deus, de uma vida grande, de uma vida de muito amor pelo próximo. Jesus nos diz que, para segui-Lo, para sermos Seus discípulos, é preciso renunciar a si mesmo, isto é, às pretensões do nosso orgulho, e assumir a própria cruz. Em seguida, nos dá uma regra fundamental. E qual é esta regra? “Quem quiser salvar sua vida, a perderá.” Tantas vezes, por muitos motivos, tropeçamos no caminho, buscando a felicidade somente nas coisas, ou nas pessoas que tratamos como coisas. Mas nós encontramos a felicidade apenas quando o amor, aquele verdadeiro amor, nos encontra, nos surpreende, nos muda. O amor muda tudo! E o amor também pode nos mudar, cada um de nós. Prova disto são os testemunhos dos santos.

Que a Virgem Maria, que viveu sua fé, seguindo fielmente seu filho Jesus, nos ajude também a caminhar no seu caminho, doando generosamente nossa vida por Ele e pelos irmãos.

Trad.: AJFC

The post Mensagem do Papa Francisco appeared first on Revista ConsciênciaNet: acesse a sua..

Nós Também Somos Igreja16 de setembro de 201818:30Publicado primeiro em consciencia.net

Hits: 42

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *