MP avalia designação de promotores para acompanhar investigação de mortes de reféns

GERAL

MP avalia designação de promotores para acompanhar investigação de mortes de reféns

Marcas de bala em paredes e postes retratam a ocorrência na cidade de Milagres (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Marcas de bala em paredes e postes retratam a ocorrência na cidade de Milagres (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

O Ministério Público do Ceará avalia a necessidade de designar um grupo especial de promotores de Justiça para acompanhar a investigação das mortes de reféns na tentativa de assalto a banco, em Milagres, na Região do Cariri.

Em entrevista à Tribuna BandNews FM, o promotor Muriel Vasconcelos Damasceno disse que a medida foi pensada logo após a descoberta do caso.

“O procurador-geral de Justiça, dr. Plácido Rios, quando ficou sabendo do caso, me ligou. Eu antecipei para ele a possibilidade de ser solicitada a designação desse grupo de promotores. Ele, desde já, se colocou à disposição para tomar a providência necessária relacionada a esse assunto”.

A decisão final de implantar o grupo, no entanto, só deve ser tomada no início da próxima semana. “Certamente segunda ou terça já teremos alguma definição sobre isso”, afirmou.

Ao todo, 14 pessoas morreram após a ação criminosa. Seis delas eram reféns – sendo cinco da mesma família.

O caso

Um grupo fortemente armado chegou à cidade durante a madrugada e tentou atacar duas agências bancárias. De acordo com informações preliminares levantadas pela inteligência e que serão aprofundadas durante o inquérito da Polícia Civil, os assaltantes renderam pessoas que passavam pela BR-116 e levaram os reféns até os bancos. 

O grupo utilizou um caminhão para bloquear o acesso dos carros na rodovia. As viaturas do BPChoque entraram na cidade e, ao se posicionar próximo ao banco, se depararam com a ação criminosa em andamento. Houve troca de tiros entre suspeitos e os profissionais de segurança.

Durante o tiroteio, cinco criminosos foram baleados e vieram a óbito no local; outros dois foram atingidos por disparos, socorridos e morreram em unidades hospitalares. O oitavo suspeito morreu em outro confronto com a Polícia no município de Barro. Além dos criminosos, outros seis reféns foram feridos e morreram durante a ação criminosa.

Palavras do governador

O governador Camilo Santana (PT) enalteceu a ação da Polícia Militar que resultou em 14 mortos no município de Milagres. “O fato é que eles estavam preparados para assaltarem dois bancos e não conseguiram assaltar nenhum”, declarou o petista, em entrevista coletiva na tarde desta sexta, em Fortaleza.

Na entrevista, o governador levantou a hipótese de que as vítimas não fossem reféns, e disse que é necessário aguardar as investigações antes que seja feito algum julgamento do trabalho policial. “É estranho um refém de madrugada em um banco”, questionou Camilo.

Tribuna Bandnews FM8 de December de 201813:31Publicado primeiro em TRIBUNA DO CEARÁ

Hits: 13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *