Os melhores recados para Bolsonaro dados por estudantes em forma de cartazes

GERAL

Os melhores recados para Bolsonaro dados por estudantes em forma de cartazes   

Estudantes, professores e servidores protestam contra cortes de verba da Educação. (FOTO: Dorian Girão/TV Jangadeiro)

O corte de 30% na verba da Educação do país mobilizou estudantes, professores, servidores e diversos setores da sociedade. Afetados diretamente, alunos da UFC participaram do ato e, também com cartazes, deram o recado para o presidente Jair Bolsonaro e todo o Governo Federal na manhã desta quarta-feira (15), na Praça da Bandeira, no Centro de Fortaleza.

O Tribuna do Ceará acompanhou toda a movimentação ao vivo e montou uma galeria com as melhores mensagens escritas pelos universitários neste Dia Nacional em Defesa da Educação.

Após o anúncio do corte, na semana passada, alunos da universidade criaram um perfil no Instagram, o Balbúrdia UFC, para mostrar todos os projetos realizados e que beneficiam a sociedade, além de colaborar para o desenvolvimento científico.

O termo também é bastante usado nos cartazes. O nome faz referência a uma fala do Ministro da Educação, Abraham Weintraub, que declarou que “Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”, em entrevista ao Estadão.

Nas mensagens escritas nos cartazes, críticas diretas ao posicionamento do Governo, com frases como: “Nossa arma é mais forte; Balbúrdia é governar contra a educação; Educação não é gasto, é investimento; Tira a mão das Federais”, entre outras.

Durante a tarde, também na Praça do Ferreira, vai haver uma feira para apresentar projetos e iniciativas desenvolvidas pela comunidade acadêmicas. Em Crateús, Juazeiro do Norte e Quixadá, onde também há campi da UFC, além de Institutos Federais, os estudantes também foram às ruas em protesto.

Na terça-feira (15), houve a divulgação de informações contraditórias sobre suposta decisão do Governo em suspender o corte de verbas na educação. Deputados aliados, após reunião com o presidente, divulgaram a decisão de Jair Bolsonaro (PSL) em recuar na medida, mas, logo em seguida, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o Ministério da Educação negaram o recuo e desmentiram os deputados. Alguns parlamentares usaram o plenário da Câmara para acusar o governo de mentir sobre a decisão.

Confira as imagens.












 

    Crisneive Silveira  15 de May de 2019  14:05  

Publicado Primeiro em Tribuna do Ceará

Hits: 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *