“Resistência democrática pró-Lula é fundamental”, diz Mamberti ao convocar ato em SP

BRASIL
“Resistência democrática pró-Lula é fundamental”, diz Mamberti ao convocar ato em SP

Unidade

Artistas e intelectuais vão participar de encontro com ex-presidente na noite desta quinta-feira

José Eduardo Bernardes |
Conhecido por personagens como Dr. Victor (Castelo Ratimbum), Sérgio Mamberti, também atuou como secretário de Políticas Culturais do MinC
Casa da Cultura (PE)

Artistas e intelectuais vão participar, na noite desta quinta-feira (18), em São Paulo, de um encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ato acontece na Casa de Portugal, no bairro da Liberdade, e terá o mesmo modelo da mobilização ocorrida no Rio de Janeiro, na noite da última terça-feira (16).

Um dos organizadores do evento e mestre de cerimonia da atividade, o ator Sérgio Mamberti, destaca que, além de defender a candidatura de Lula nas eleições desse ano, o ato é importante para fortalecer a democracia no país.

“Estamos unificados com o movimento estudantil, o movimento operário, os movimentos sociais. Tudo isso se entrelaça e vai criando essa rede de resistência democrática, que é fundamental para que a gente possa enfrentar essa conjuntura tão adversa”, diz.

O ato acontece às vésperas do julgamento do ex-presidente no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, no próximo dia 24 de janeiro. Na ocasião, os desembargadores vão analisar o recurso, impetrado pela defesa de Lula, relativo à condenação do juiz de primeira instância, Sérgio Moro, no caso do “Triplex do Guarujá”.

Para Mamberti, a luta para que o ex-presidente seja candidato é só o começo de um ano cheio de desafios para a esquerda brasileira. Para ele, os artistas devem se colocar como ferramenta desse processo. “O artista tem uma função social muito importante, porque ele faz essa ponte entre a população e a vida política do país. Sou um ator de uma geração que foi extremamente politizada, participante. Então, para nós, é sempre uma oportunidade extremamente grata, de a gente saber que pode contribuir, efetivamente, para a construção do projeto democrático brasileiro, de um Brasil mais justo e mais próspero para todos”, diz.

A classe artística, inclusive, tem se mobilizado em torno da campanha pela candidatura de Lula. Recentemente, uma marchinha de carnaval chamada “Cadê a Prova?”, questionando as arbitrariedades cometidas contra o petista na Operação Lava Jato, se tornou viral nas redes.

17 de Janeiro de 201819:04

Via Brasil de Fato

Hits: 22

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *