“STF corrigiu injustiça cometida pela Justiça do Paraná”, diz advogado de Lula 

BRASIL

“STF corrigiu injustiça cometida pela Justiça do Paraná”, diz advogado de Lula 

Coletiva de Imprensa

Ministros decidiram por manter o ex-presidente na sede da Polícia Federal em Curitiba 

Redação |
Advogado reafirma: Lula é preso político
Divulgação/Associação dos Procuradores do Estado do Paraná

O Supremo Tribunal Federal (STF) corrigiu um equívoco cometido pela Justiça do Paraná. A declaração foi dada pelo advogado do ex-presidente Lula, Manoel Caetano Ferreira. 

O jurista concedeu uma entrevista, na noite desta quarta-feira (7), após a Corte decidir manter o ex-presidente na sede da Polícia Federal em Curitiba

“Como era de se esperar, o Supremo Tribunal Federal, ainda que parcialmente, acabou fazendo justiça e corrigiu um equívoco cometido pela Justiça Federal aqui no Paraná. E, por ora, suspendeu a remoção do ex-presidente Lula para um presídio comum. Era uma decisão completamente injusta, ilegal, como reconheceu o Supremo com essa decisão”, disse o advogado de defesa. 

A juíza Carolina Lebbos determinou, na manhã desta quarta-feira, a transferência do ex-presidente para São Paulo. Lebbos é responsável pela execução da pena de Lula. 

Horas depois, o juiz Paulo Eduardo de Almeida Sorci publicou um despacho autorizando a transferência de Lula para a penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo. 

A decisão pelo veto da transferência do petista foi tomada após parlamentares de 12 partidos se reunirem com o presidente do Supremo, Dias Toffoli. Eles pediram que o Tribunal se manifestasse sobre o caso.  
 

7 de August de 201919:07


Publicado Primeiro em Brasil de Fato

Hits: 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *