Suspeita de participar da morte de sanfoneiro ri ao ser presa: “Me chamaram e eu fui”

GERAL

Suspeita de participar da morte de sanfoneiro ri ao ser presa: “Me chamaram e eu fui”   

Cristielen da Cunha, de 18 anos, foi presa em casa. (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Mulher envolvida na morte de um sanfoneiro foi presa pela polícia. Cristielen da Cunha Alves, de 18 anos, disse que foi convidada a participar do crime com outras três pessoas na noite de segunda-feira (6), no bairro Jangurussu, em Fortaleza.

O músico Lucas Sousa foi morto durante o assalto em um bar, quando reagiu. O latrocínio é investigado pelo 30º Distrito Policial.

“Não era pra ter matado, não. Era só roubar mesmo. Não tinha (o estabelecimento) como alvo. Estava num canto, aí foram me chamar e eu fui. Tava querendo”, disse Cristielen.

Ao todo, dois homens e duas mulheres participaram do crime. Poucas horas após a ocorrência, a polícia chegou a casa da suspeita, onde encontrou documentos, bolsas, roupas e outros objetos que haviam sido levados de vítimas. Também foram observadas marcas de sangue pela residência, que seriam de um dos suspeitos, que teria assassinado o homem. Lucas teria reagido a ação e ferido o criminoso com um facão.

Ainda na delegacia, a moça riu da situação e disse que a intenção era apenas roubar os objetos dos clientes que estavam no bar. No celular de Cristielen, havia fotos do ferimento.

No início deste ano, a moça havia sido apreendida, suspeita de participar dos ataques a transportes coletivos. A polícia busca identificar e prender todos os envolvidos no crime. O sepultamento do sanfoneiro Lucas Souza será realizado na manhã desta quarta-feira, na cidade de Beberibe, no litoral leste.

Confira reportagem no programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, às 12h05 desta quarta-feira (7).

    TV Jangadeiro  7 de August de 2019  11:06  

Publicado Primeiro em Tribuna do Ceará

Hits: 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *