Suspeitos de homicídio são capturados, mas não são presos devido à Lei Eleitoral

GERAL

Suspeitos de homicídio são capturados, mas não são presos devido à Lei Eleitoral

cápsulas de bala em referência a Suspeitos de matar mototaxista não são presos por conta de código eleitoral

Os suspeitos não foram presos por conta de artigo do Código Eleitoral (FOTO: Arquivo/Dorian Girão/TV Jangadeiro)

A polícia localizou os suspeitos de matar um mototaxista na localidade de Mingaú, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. Eles não foram presos devido ao Código Eleitoral – pela ausência de prisão em flagrante.

O artigo 236 do Código Eleitoral diz que nenhuma autoridade poderá, 5 dias antes e até 48 horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.

O crime aconteceu no dia 14 de setembro, por ciúme de um dos suspeitos com a companheira. Carlos Eduardo Evangelista foi morto por disparos de arma de fogo. A vítima teria sorrido para a companheira de um dos criminosos, que também participou do homicídio, em uma praça da cidade.

De acordo com a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), as investigações resultaram nas representações de três mandados de prisões preventivas contra os investigados pela morte. Segundo a Delegacia Metropolitana de Caucaia, apenas um dos suspeitos localizados no crime foi ouvido e, por conta do código eleitoral, não foi detido.

Tribuna do Ceará4 de October de 201818:23Publicado primeiro em TRIBUNA DO CEARÁ

Hits: 9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *